Tecnologia e Manejo

01/11

Artigo CRV Lagoa: Intervalos entre partos mais curtos através de uma melhor detecção de cio

Artigo CRV Lagoa: Intervalos entre partos mais curtos através de uma melhor detecção de cio

 

Após o parto é importante emprenhar a vaca o quanto antes. Se isso falhar, o intervalo entre partos será mais longo e os resultados de produção de leite serão menores ao fim de uma lactação. Podemos diminuir uma lactação em 10 dias, por exemplo, de 420 para 410 dias, isso dará 1 kg de leite a mais por dia, na média. Além disso, o custo de cada kg de leite produzido será maior, pois é necessária mais alimentação de manutenção no fim da lactação do que quando comparado ao período inicial.

 

A detecção do cio é muito importante

 

Uma parte importante do manejo reprodutivo é a detecção do cio. Na maioria das vezes os produtores disponibilizam pouco tempo para ver um animal em cio. Recomenda-se checar o cio durante 20 minutos, três vezes ao dia, desta forma, 95% dos cios serão vistos. Mas isso acontece muito pouco.

 

Por exemplo, se o cio for verificado durante cinco minutos, três vezes ao dia, 40% dos cios serão identificados. Outro problema é que vacas de alta produção, com 50 kg/leite/dia, não apresentam sinais de cio facilmente, elas saltam apenas três ou quatro vezes, enquanto uma vaca com produção diária de 20 kg salta 14 vezes no início do cio. 

 

No entanto, o observador pode visualizar muito do comportamento de uma vaca em cio. Por exemplo, uma vaca no cio ficará três horas a mais em pé e apenas duas horas e meia deitada, quando comparada a uma vaca normal, além de comer menos e ruminar uma hora a menos que uma vaca que não está no cio. O principal ponto a ser observado é que uma vaca em cio anda mais, cerca de cinco horas, enquanto nos períodos normais as vacas caminham cerca de duas horas por dia.

 

Cio: aceitando monta

 

Uma importante característica da detecção do cio é quando a vaca se deixa montar por outras vacas. Quando isso acontecer, o animal pode ser inseminado de 10 a 12 horas depois. No entanto, a duração deste período é diferente de uma vaca com produção de 50/kg por dia, que dura cerca de quatro horas, enquanto em um animal de produção de 20 kg/dia esta fase pode perdurar por cerca de 16 horas.

 

É importante também que a vaca apresente um muco cristalino, e quando a cauda estiver com muco seco ela poderá ser inseminada imediatamente. No entanto, se o muco não estiver 100% transparente, a inseminação do animal com metrite deve ser adiada.

 

10% das vacas apresentam um falso cio

 

Algumas vacas mostram um falso cio cerca de 10 dias após o cio real. O crescimento dos folículos no ovário causa este fenômeno, porém a inseminação não é indicada, pois não dará resultados positivos.

 

Fazendeiros modernos não fazem mais controle de cio

 

Cada vez mais os fazendeiros utilizam pedômetros para mostrar sinais de cio. A CRV Lagoa indica o sistema Ovalert. Durante 24 horas do dia, os sinais de cio e também os falsos cios, são mensurados e o produtor pode inseminar a vaca no momento certo.


Ovalert: o melhor sistema para detecção de cio

 

Os fazendeiros adoram este sistema. Durante a noite ou quando as vacas caminham nos piquetes, incluindo as novilhas, não é necessário checar os animais, porque todos os sinais são armazenados e o fazendeiro, ou o gestor, podem ler tudo na tela do computador. Com este sistema a vaca poderá ser inseminada no tempo correto.

 

A indicação do touro para acasalamento pode ser vinculada ao programa. A vantagem deste sistema é que o intervalo entre partos pode ser reduzido em 30 dias, por exemplo, passar de 420 para 390 dias. Como resultado, a produção de leite aumentará 3 kg/vaca/dia (990 kg por lactação), pois a vaca produzirá mais durante uma lactação mais curta e um período maior de alta produção.

 

Tradução: Viviane Broch

CRV Lagoa 

 



Publicidade