Tecnologia e Manejo

20/05

Minas Gerais é pioneiro na certificação para produção de flores orgânicas

 Minas Gerais é pioneiro na certificação para produção de flores orgânicas

 

A Fazenda Flor de Corte, localizada em Jaboticatubas (Serra do Espinhaço/MG), é a primeira propriedade do Brasil a receber o certificado para produção de flores orgânicas. A certificação foi concedida pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), no mês de abril.

A principal característica da produção orgânica é a ausência de resíduos de agrotóxicos, adubos químicos ou substâncias sintéticas que agridam o meio ambiente e a saúde do consumidor. A conservação e regeneração dos recursos naturais, ou seja, o uso responsável do solo, da água, do ar e dos demais recursos naturais, além de uma menor intervenção no meio ambiente também são princípios da agricultura orgânica.


O proprietário da Fazenda Flor de Cote, Valderci Verdelho, explica que a produção orgânica tem um diferencial competitivo muito importante. “Temos um compromisso ambiental em colocar no mercado flores de qualidade que contemplam o uso responsável dos recursos naturais”, comenta.


Embora o nicho de orgânicos tenha mais visibilidade para produtos alimentícios, a produção de flores também pode ser certificada. A agricultura orgânica é uma alternativa de cultivo de flores que preserva o meio ambiente e é economicamente viável aos agricultores. A diferença básica entre as flores orgânicas e as tradicionais está no manejo que exige maior atenção. Ou seja, um monitoramento intenso em relação à ocorrência de pragas.


O cultivo convencional das flores é realizado em estufa, o que aumenta o perigo de contaminação do produtor por meio dos adubos químicos. Além disso, as flores orgânicas também evitam uma possível contaminação durante o manuseio e pelo hábito dos consumidores de cheirar as flores. 


Para o diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, o cultivo de flores orgânicas é mais uma alternativa de renda para os produtores. "O mundo tem buscado cada vez mais alternativas sustentáveis, que respeitam o meio ambiente. O cultivo orgânico é uma oportunidade para oferecer produtos mais saudáveis à população e contribui para o equilíbrio e a não contaminação da natureza", afirma.

 

O IMA foi credenciado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) como Organismo da Avaliação de Conformidade Orgânica (OAC), em 2012. O Instituto foi a primeira instituição pública a ser reconhecida para esta ação que passa a integrar o grupo de certificadoras já regularizadas.


Mais informações para a certificação de produtos orgânicos podem ser encontradas no site www.ima.mg.gov.br.

 

Fonte: Agência Minas 



Publicidade