Tecnologia e Manejo

15/03

Milho especialmente desenvolvido para pamonha é destaque na Embrapa ExpoTec 2018

Milho especialmente desenvolvido para pamonha é destaque na Embrapa ExpoTec 2018

 

A mostra agropecuária realizada anualmente pela Embrapa Arroz e Feijão em sua sede, Fazenda Capivara, em Santo Antônio de Goiás, vai contar no dia 15 de março, com palestras da equipe do Núcleo Regional da Embrapa Milho e Sorgo, composta pelos pesquisadores Adelmo Rezende e Luiza Vasconcelos.  Com o tema “Diversificação da produção de milho, sorgo e milheto”, os visitantes receberão informações atuais sobre estas culturas, visando a contribuir com o produtor nas melhores práticas de manejo de cada uma.

As culturas de milho e sorgo, cuja dedicação é comumente a produção de grãos, podem ser implantadas com objetivos diversos deste, com produtos finais que não sejam necessariamente os grãos. A ExpoTec vai apresentar a cultivar de milho BRS 3046, por exemplo, um material desenvolvido para os pequenos e médios produtores, destinado ao consumo in natura: milho verde, produção de pamonha e preparo de outros produtos da culinária, mas que, por opção, também pode ser utilizado para silagem.

O BRS 3046 é uma cultivar de milho recentemente disponibilizada ao mercado, com ótimas características agronômicas e culinárias, que pode ser plantado durante todo o ano, atingindo produtividade média de 30 mil a 40 mil espigas por hectare. Apresentando grãos dentados e espigas grandes e bem empalhadas, é indicado para as regiões Centro-Oeste, Sudeste, Nordeste e o Estado do Paraná (Norte, Nordeste e Oeste), sem restrição de altitude. Para plantios em safra e safrinha, a cultivar apresenta resistência à ferrugem comum, Helmintosporiose, Mancha foliar de Diplodia, Mancha de Bipolaris e resistência moderada à Cercosporiose.

O Núcleo Regional da Embrapa Milho e Sorgo apresentará, também a cultivar de sorgo BRS 658, dedicada à produção de silagem, além do milheto, cultura cuja aplicação se destaca na produção de palhada para plantio direto e a utilização para alimentação animal.

Exigências nutricionais do algodoeiro em sistemas de produção

A estação da ExpoTec 2018 que será conduzida pela equipe do Núcleo Regional da Embrapa Algodão, vai receber palestra da pesquisadora Ana Luiza Borin, abordando as necessidades nutricionais desta planta na lavoura, em especial, sobre quando e quanto aplicar dos nutrientes. A adubação representa aproximadamente 25% do custo total da cultura e, para melhorar a eficiência de uso de nutrientes, o principal ponto é conhecer a exigência e a época de máxima absorção diária. Esta informação facilita a tomada de decisão, com relação às doses a serem aplicadas, evitando situações de deficiência ou exagero. A palestra abordará, ainda, a precocidade da planta e as mudanças que ocorrem no manejo da adubação. 

A Expotec começa no dia 15 de março, às 8h, é aberta ao público e as inscrições podem ser feitas na hora. Em sua quarta edição consecutiva, a exposição de tecnologias Embrapa tem como parceiros as empresas: Ikeda, Total Biotecnologia, a associação Unipasto e o sistema Senar/FAEG.

Para mais informações, telefone (62) 3533-2123/ 2107, e-mail: arroz-e-feijao.eventos@embrapa.br

 

Henrique de Oliveira (MTb/GO 1.960) 
Embrapa Arroz e Feijão 
 
Telefone: (62) 3533-2108

 

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)

www.embrapa.br/fale-conosco/sac/



Publicidade