Tecnologia e Manejo

11/08

Relatório de Destaques da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia em 2016 - disponível na internet

Relatório de Destaques da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia em 2016 - disponível na internet

 

Já está disponível a versão online do Relatório de Destaques da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia 2016. A publicação traz os principais resultados de alcançados pela Unidade – uma das 47 da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) - em prol da pesquisa agropecuária brasileira, além dos prêmios recebidos por seus pesquisadores, ações de transferência de tecnologia, comunicação, gestão organizacional, entre muitos outros temas de relevância para o contexto técnico-científico brasileiro. O Relatório pode ser conferido aqui . Em breve, estará disponível também em versão impressa.

O chefe-geral da Unidade, José Manuel Cabral, explica que os destaques foram selecionados com base nos cinco eixos de impacto que embasam a atuação da Embrapa em prol da sociedade brasileira: sustentabilidade, bioeconomia, contribuição para políticas públicas, redução da pobreza e avanço do conhecimento.  “Muitos destes destaques, quando transformados em inovações, têm potencial de alavancar e transformar a agropecuária em prol das gerações atuais e futuras”, salienta Cabral.

Ao longo de 42 anos de existência, a Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia investe em pesquisas para antecipar o atual modelo de consumo e atender às exigências da sociedade por uma agricultura mais sustentável e de baixo impacto. A Unidade tem mostrado grande potencial de resiliência não apenas com o conhecimento científico gerado em suas quatro grandes áreas de atuação – recursos genéticos, biotecnologia, controle biológico e segurança biológica - como também na forma de transferir tecnologias à sociedade, gerando inovações para melhorar a competitividade e garantir a sustentabilidade.

Para o chefe-geral, o lema “Preservar o passado e antecipar o futuro”, que representa a Unidade desde a década de 1990, está cada vez mais atual e de acordo com os seus ideais que aliam criatividade e conhecimentos avançados na busca de soluções mais eficientes, econômicas e sustentáveis para o setor produtivo e a sociedade. “Conjugando saberes tradicionais a tecnologias de ponta a Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia segue firme no seu propósito de conservar e ampliar a base genética das culturas de importância atual ou potencial para a agricultura e alimentação, ao mesmo tempo em que agrega valor com a utilização de tecnologias de ponta”, ressalta.

2016: vários resultados em prol da pesquisa agropecuária brasileira

Uma das ações de destaque em 2016 foi o lançamento de uma tecnologia promissora para a pecuária brasileira denominada TIFOI (transferência intrafolicular de ovócitos imaturos). Esta biotécnica apresenta todas as vantagens da fecundação de embriões in vitro (FIV) com um benefício adicional: o fato de não precisar de laboratório para ser realizada. Os criadores podem obter os embriões com a mesma rapidez e agilidade da FIV, ou seja, em torno de um bezerro por semana a partir de uma única vaca doadora, sem precisar sair da sua fazenda.

A FIV é considerada um avanço significativo em relação às outras biotecnologias. É a mais usada no Brasil, que hoje é o líder mundial na produção de embriões bovinos, com 450 mil dos 600 mil embriões produzidos mundialmente. A TIFOI pode ser avaliada como uma evolução da FIV, como explica a pesquisadora da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia Margot Dode. Vale lembrar que elas não se excluem, mas se complementam.

A maior vantagem da TIFOI é que o processo todo é feito dentro do próprio animal. Grosso modo, a vaca é o laboratório. Os óvulos são aspirados da mesma maneira que na FIV, mas em vez de maturados em laboratório, são cultivados dentro do corpo de um animal (ovuladora), aproveitando o seu processo reprodutivo natural. Depois da ovulação, os óvulos são fecundados por inseminação artificial (IA). Sete dias depois, os embriões que se desenvolveram são coletados e transferidos para a vaca receptora (barriga de aluguel), semelhante ao que ocorre na transferência clássica de embriões. “Além dos embriões serem produzidos naturalmente no trato reprodutivo da fêmea, a técnica dispensa todos os componentes de laboratório”, detalha Margot.

O ineditismo da TIFOI resultou no registro da marca junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI).

Políticas públicas e patentes

Outras ações de pesquisa, desenvolvimento e inovação realizadas ao longo do ano confirmaram o empenho da Unidade na busca por resultados que possam agregar valor e gerar produtos em prol da melhoria da qualidade de vida da sociedade brasileira.

Entre os resultados de destaque em 2016, podem ser citados também a colaboração da Unidade na elaboração de políticas públicas e o desenvolvimento de três patentes relacionadas a tecnologias de ponta na área de pesquisa agropecuária.

A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia participou de iniciativas no Brasil e no exterior em prol da preservação de abelhas. Essas ações resultaram na definição de prioridades de políticas públicas para proteger os polinizadores em nível mundial, entre as quais destacam-se: aprimorar os padrões regulatórios de pesticidas, promover o manejo integrado de pragas (MIP); reconhecer a polinização como um insumo agrícola nos serviços de extensão e conservar os habitats de polinizadores nas paisagens agrícolas e urbanas, entre outras.

As três patentes coroam esforços de ponta no que se refere à pesquisa agrícola: desenvolvimento de tecnologia baseada na utilização de feromônios para controle do percevejo-do-colmo do arroz; nova metodologia de produção de planta resistente a inseto-praga a partir da tecnologia de RNA interferente; e um procedimento técnico que permite identificar a bactéria causadora da doença conhecida por murcha de curtobacterium antes que ela comece a infectar a planta do feijão, oferecendo ao mercado a possibilidade de produção de sementes livres dessa doença.

A publicação traz também os resultados obtidos na transferência das tecnologias geradas pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia ao setor produtivo, prêmios e homenagens recebidos pelos pesquisadores da Unidade em 2016, além de outras informações relacionadas à gestão organizacional, gestão de pessoas, melhorias na infraestrutura e comunicação organizacional.

Confira todas as novidades no Relatório 2016

Essas e outras novidades estão disponíveis no Relatório de Destaques da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia 2016. Por isso, não deixe de conferi-lo na página da Unidade pelo endereço: https://issuu.com/embrapa_cenargen/docs/relatorio_destaque2016_embrapargb

 

Fernanda Diniz (MTb 4685/DF) 
Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia 
 
Telefone: (61) 3448-4768

 

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)

www.embrapa.br/fale-conosco/sac/



Publicidade