Tecnologia e Manejo

16/08

Acrimat disponibiliza cartilha de combate a incêndio

Acrimat disponibiliza cartilha de combate a incêndio

 

A Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), informa que atualizou sua Cartilha de Combate a Incêndio, um dos guias do produtor rural produzidos pela instituição, disponibilizados ao cidadão no formato online. O documento é parte da estratégia de comunicação utilizada para conscientizar o cidadão sobre prevenção e combate a incêndios.

 

Ao abrir a cartilha o leitor percebe que o guia contém orientações básicas, com noções de prevenção contra incêndio e dicas de segurança, dispostas em organização bastante didática sobre os processos adotados no Brasil para manejo do fogo, como quando se faz necessário a abertura de novas fronteiras agrícolas, limpeza de pastagens e controle fitossanitário.

 

O material é ilustrado com fotos, gráficos, tabelas e textos. “A Acrimat está sempre preocupada com as consequências trazidas pelos incêndios, que nesta época do ano se intensificam, e considerando as consequências do fogo, especialmente quando se trata de incêndios florestais, desenvolvemos esta Cartilha de Orientação e Combate a Incêndio, que sempre que necessário é atualizada”, diz o diretor da Acrimat, Marco Túlio Duarte Soares.

 

A cartilha explica ao leitor que ”diante da legislação ambiental vigente, mesmo quando o fogo não for intencional, é necessária a utilização de alguns procedimentos, tornando importante as informações sobre as medidas que deverão ser adotadas”, para logo em seguida abordar o primeiro tópico: Como prevenir e proteger sua propriedade rural.

 

Neste capítulo é introduzido ao produtor medidas preventivas que devem ser adotadas em sua propriedade, como a construção e manutenção de aceiros, a redução de materiais combustíveis e a disponibilidade de água em abundância, bem como, de um meio de transporte de água para os locais onde ocorrem os sinistros.

 

A pecuarista Maria Ester Fava diz que a cartilha “vem ao encontro do que necessitamos para auxiliar com informações corretas nossos colaboradores da fazenda; o nosso cuidado em equiparmos com o material correto, caso aconteça o mal maior, e assim sabermos como lidar com o problema de forma segura e correta”.

 

A produtora completa: “além disso, precisamos desmistificar a ideia de que colocamos fogo para aumentar a produtividade da terra; isso já aprendemos que não é correto, que é uma prática que traz inúmeros prejuízos para nossa atividade”.

 

Na cartilha ainda são abordados temas como queima controlada, Legislação, como agir em casos de incêndios acidentais e o capítulo IX do Código Florestal, que trata da proibição do uso de fogo e do controle dos incêndios.

 

Para acessar a cartilha, clique aqu

 

Fonte: Assessoria Acrimat



Publicidade