Tecnologia e Manejo

29/03

Epagri lança cultivar de cebola que atende necessidades de produtores

Epagri lança cultivar de cebola que atende necessidades de produtores

 

Mais de cem pessoas, entre elas agricultores, técnicos e autoridades, prestigiaram o lançamento do novo cultivar de cebola, realizado na manhã da sexta-feira, 24, na Estação Experimental da Epagri em Ituporanga (EEIt). Eles conheceram a SCS373 Valessul, que reúne características marcantes de outros dois cultivares desenvolvidos pela Epagri: o ciclo da Bola Precoce e a casca mais escura da Crioula. O ótima conservação pós-colheita é o diferencial da Valessul.

 

Daniel Pedrosa Alves, melhorista da EEIt e um dos pesquisadores responsáveis pelo lançamento, destacou que a “a base genética dos cultivares da Epagri sustentam a cebolicultura catarinense”. Ele relatou que desde 1977 a Epagri desenvolve pesquisas com cebola, tendo lançado seu primeiro cultivar em 1984. Dois anos depois lançou o Bola Precoce, a variedade mais plantada no Estado até hoje, ocupando entre 50% e 60% da área cultivada. Ele mostrou grande expectativa na aceitação da Valessul, já que ela tem um clico já aprovado pelos produtores e uma casca melhor. Esse foi o oitavo cultivar de cebola lançado pela EEIt.

 

Claudinei Kurtz, Gerente da Estação, lembrou que o lançamento também é importante para os Estados do Paraná e Rio Grande do Sul, que utilizam os cultivares desenvolvidos pela Epagri. Segundo ele, esse cultivar é um “sonho” para os agricultores, por causa de suas características. Kurtz calcula que dentro de três a quatro anos o novo cultivar atinja entre 20% e 30% do mercado de cebola em Santa Catarina. Ele lembrou que, paralelamente ao desenvolvimento de novos cultivares, a unidade atua em outras pesquisas, como o Sistema Integrado de Produção de Cebola.

 

O Valessul é um cultivar protegido, ou seja, são vedadas produção e comercialização de sementes sem autorização da Epagri. Por isso, no dia 11 de abril a EEIt abre as cartas propostas de instituições que se inscreveram na chamada pública para multiplicar e comercializar as sementes. Será selecionada a empresa que oferecer melhor valor de royalty à Epagri para realizar o serviço. Os fundos arrecadados serão investidos em mais pesquisas da EEIt.

 

“Esse é um marco para a Epagri, porque com a proteção dos direitos sobre essa nova tecnologia o setor produtivo passará a também subsidiar pesquisas na área, lembrou o Diretor de Pesquisa da Epagri, Luiz Palladini. O Presidente da Epagri, Luiz Hessmann, anunciou que em breve a Empresa vai emitir, via internet e outras mídias, avisos fitossanitários informando ao agricultor o melhor momento de aplicar defensivos nas plantações de cebola, diminuindo custos e aumentando a sustentabilidade da produção.

 

O deputado federal Rogério Peninha Mendonça foi uma das autoridades que prestigiou o lançamento. Ele, que já foi pesquisador, extensionista e presidente da Epagri, destacou o crescimento da produtividade da cebola nos últimos anos, impulsionada pela criação a EEIt. “Lembro que fui o primeiro pesquisador da unidade e quando cheguei aqui a produtividade era de 12 toneladas por hectare, hoje chega a 25”, relatou o político.

 

Aldo Schneider, deputado estadual representante da região também compareceu ao evento e fez coro com outras autoridades ao destacar a importância do momento para a Santa Catarina. O prefeito de Ituporanga, Osni Francisco de Fragas, disse que a EEIt enaltece a cidade e a coloca à frente de outros municípios no que se refere à cebolicultura.

 

Epagri 



Publicidade