Tecnologia e Manejo

02/08

Embrapa demonstra que girassol tolera bem a seca no semi√°rido

Embrapa demonstra que girassol tolera bem a seca no semi√°rido

 

“Enquanto o milho e o feijão sofreram nesses últimos 20 dias de estiagem no Nordeste, o girassol se destacou pela sua capacidade em tolerar períodos de seca”. Foi o que constatou o pesquisador da Embrapa Tabuleiros Costeiros (Aracaju, SE), Ivênio Rubens de Oliveira.

O pesquisador acrescenta ainda que o girassol, testado e plantado na região semiárida de Sergipe, necessita de pouca água durante os primeiros 30 dias após a semeadura. Sua tolerância à estiagem é decorrente também do seu sistema radicular que vai buscar água em partes mais profundas do solo.

“O girassol se comporta muito bem no solo e clima do semiárido e se apresenta como uma alternativa viável para a região, principalmente em plantios consorciados com o feijão e como rotação de cultura com o milho” complementa ele.

O Estado de Sergipe tem uma área considerável com lavouras de milho. São 180 mil hectares cultivados com produtividade crescendo a cada ano.

No entanto, todo o sucesso e lucro no cultivo do milho cobrarão seu preço no futuro próximo, pois como toda monocultura, haverá problemas sérios de pragas e doenças que não tardarão a aparecer, além de outros problemas com relação ao manejo e conservação do solo.

Por esse motivo, o pesquisador Hélio Wilson, também da Embrapa Tabuleiros Costeiros, recomenda alternar a cultura do milho com o girassol que, além de tolerar muito bem à seca, tem mercado garantido como biocombustível, ao extrair o óleo de suas sementes, e na sua sobra, a torta, como também o caule e folhas, são muito úteis na alimentação animal.

Os pesquisadores da Embrapa indicam as cultivares de girassol M734, Helio 358, Embrapa 122, BRS 321, BRS 322, MG 2 e a MG52 que vem demonstrando excelentes resultados em termos de produtividade no Semiárido.

A Embrapa possui experimentos nas propriedades de produtores rurais nos municípios de Carira e Poço Redondo, onde pesquisa diversas cultivares de girassol, além de feijão e soja. O principal objetivo é constatar a adaptabilidade das diversas cultivares nos solos e clima da região do Semiárido.

Os produtores de Carira estão confiantes no plantio de girassol na região. O produtor João Alves, de Carira, assentado da reforma agrária, que vem plantando girassol em sua propriedade e cedeu um espaço para as pesquisas da Embrapa comenta: “é possível ter um lucro de 40 a 50% no plantio de girassol”.

Encontro Girassol

Devido à boa perspectiva do plantio de girassol no semiárido,  Aracaju foi escolhida como sede da 19ª Reunião Nacional de Pesquisa de Girassol e o 7º Simpósio Nacional sobre a Cultura de Girassol, que acontecem de 25 a 27 de outubro de 2011, no Centro de Convenções do Hotel Mercure Aracaju Del Mar.

A Embrapa colocou à disposição um site com o objetivo de recolher as inscrições, divulgar detalhes e programação dos dois principais eventos nacionais a respeito da cadeia produtiva do girassol. Os interessados poderão entrar no site 
http://
http://www.rnpgirassol2011.com.br/.

Ivan Marinovic Brscan (1634/09/58/DF)
Embrapa Tabuleiros Costeiros - Aracaju SE
www.cpatc.embrapa.br
ivan@cpatc.embrapa.br
Contato: (79) 4009-138



Publicidade