Tecnologia e Manejo

09/06

Novo feijão-caupi é recomendado para o Pará

Novo feijão-caupi é recomendado para o Pará

 

Em pleno Ano Internacional das Leguminosas, uma nova cultivar de feijão-caupi recomendada para o Pará – ou feijão-da-colônia como é conhecido no Estado -, com perfil especial para exportação, será apresentada aos produtores regionais na Exposição Feira Agroindustrial de Castanhal – Expofac, prevista para setembro próximo.

Cultivar é uma variedade cultivada, resultado de pesquisa e experimentos científicos. Batizada com o nome técnico de BRS Imponente, foi lançada ontem (8) pela Embrapa Meio Norte(Teresina-PI), unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, referência em melhoramento genético do feijão-caupi no Brasil e no mundo, durante o IV Congresso Nacional de Feijão-caupi (Conac), realizado em Sorriso (MT).

Essa é a primeira cultivar de feijão-caupi (Vigna unguiculata (L.) Walp.) no mercado brasileirodesenvolvida para atender diretamente o mercado internacional, sendo recomendada para as regiões Norte, com destaque para o Estado do Pará; Nordeste (Maranhão e Piauí); e Centro-Oeste, especialmente Mato Grosso. Como características principais, possui grãos brancos extra grandes, rápido cozimento e pesa um terço a mais que a conhecida cultivar BRS Novaera, lançada em 2007 pela Embrapa para as regiões Norte e Centro-Oeste.

A BRS Imponente é superior ao feijão-comum (Phaeseolus vulgaris L.) nas quantidades de minerais e nutrientes, com teores de ferro e zinco considerados altos. Outro diferencial, além de altamente produtiva em cultivo de sequeiro, é permitir a mecanização, com o porte semiereto, ramos laterais curtos e inserção das vagens acima do nível da folhagem, além do ciclo de maturação precoce.

 

Izabel Drulla Brandão (MTb 1084 (PR)) 
Embrapa Amazônia Oriental 
 
Telefone: (91) 3204 1200

 

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)

www.embrapa.br/fale-conosco/sac/



Publicidade