Tecnologia e Manejo

08/02

Diagnóstico precoce de tumor ocular em bovinos evita metástase

Diagnóstico precoce de tumor ocular em bovinos evita metástase

 

Doenças oculares em bovinos são mais comuns do que se imagina. Por isso, é importante que os pecuaristas fiquem atentos aos primeiros sinais.

O carcinoma de células escamosas, conhecido como tumor da terceira pálpebra, é um dos tumores mais frequentes e ocorre tanto em gado de leite como de corte. Animais despigmentados são mais propícios ao desenvolvimento dessa patologia.

A incidência da doença cancerígena está relacionada, principalmente, à exposição solar. Além disso, outros fatores contribuem, como irritação causada por sujeira, areia e insetos, viroses e idade.

O carcinoma corresponde ao crescimento de um tumor na terceira pálpebra ocular do animal. O tratamento cirúrgico é o mais indicado.

De acordo com o veterinário Raul Mascarenhas, da Embrapa Pecuária Sudeste (São Carlos – SP), quanto mais precoce for diagnosticado e removido cirurgicamente, melhor será a recuperação do bovino e menores as chances de metástase, comprometendo outros tecidos da região. “A formação tumoral é proliferativa, erosiva, ulcerada ou com aspecto de couve-flor. Invariavelmente, aumenta de tamanho e se espalha atingindo tecidos ao seu redor em larga extensão da face e provocando constante sensação dolorosa”, explica Mascarenhas.

Uma dica do veterinário é manter sob observação os animais que apresentam pequenas lesões nos olhos, lacrimejam excessivamente e apresentam secreção purulenta.

O procedimento cirúrgico é simples com aplicação de anestesia local e retirada do tecido comprometido. A recuperação é rápida e somente requer medicamentos de uso tópico no local.

 

 

Gisele Rosso (MTb/3091/PR) 
Embrapa Pecuária Sudeste 

Contatos para a imprensa 
 
Telefone: (16) 3411-5625

 

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)

www.embrapa.br/fale-conosco/sac/



Publicidade