Tecnologia e Manejo

12/09

Netafim desenvolve tecnologia de irrigação subterrânea em café conilon

Netafim desenvolve tecnologia de irrigação subterrânea em café conilon

 

A Netafim/Amanco desenvolveu sistema de irrigação por gotejamento subterrâneo em café conilon. A tecnologia está em funcionamento em uma área experimental no Sul da Bahia e tem apresentados excelentes resultados de produção, produtividade e otimização do manejo do cafeeiro.

 

“O sistema é uma evolução na cafeicultura irrigada. Temos orgulho de ser pioneiros no desenvolvimento de soluções que, mais uma vez, vão ajudar o agricultor a produzi mais com menos”, destaca o engenheiro agrônomo da divisão de irrigação, Igor Lapa.

 

A Fazenda Kitanda, do grupo Agrícola A4, localizada em Guaratinga (BA), possui a tecnologia há três anos, fruto da parceria entre a Netafim Brasil e a distribuidora Hydra Irrigações. O projeto é acompanhado de perto pelas empresas, através de avaliações periódicas do sistema e da cultura.

 

A propriedade conta com a tecnologia de irrigação por gotejamento subterrâneo e nutrirrigação, que permitem ganhos maiores de produtividade, qualidade dos frutos e economia de mais de 100% na utilização da água quando comparamos com o balanço hídrico da região.

 

São cerca de 150 hectares equipados com estruturas automatizadas de operação, filtragem e injeção de fertilizantes. Além disso, sensores de solo norteiam o momento mais adequado de irrigar e nutrirrigar, estratégia que tem resultado altas produtividades - até 137 sc/ha – economia de água e insumos.

 

“Quando iniciamos os trabalhos de enterrio a preocupação primária era manter o sistema sem danos, especialmente, pela maior densidade das raízes do conilon que poderiam causar danos aos tubos gotejadores”, explica o engenheiro agrônomo.

 

O café robusta como também é chamado, pertence à espécie Coffea Canephora, uma planta de porte elevado, conhecida por sua rusticidade e resistência. Por essas características, a irrigação subterrânea no conilon necessita de cuidados especiais, principalmente com a intrusão de raízes nos tubos gotejadores.

 

“Um dos principais desafios do projeto foi justamente criar um sistema que pudesse ser enterrado com garantias de bom funcionamento. E depois dos anos de estudos, temos a certeza de um protocolo exclusivo e seguro para garantir a performance do sistema e altas produtividades das plantas da lavoura de café”, destaca Lapa.

 

Com a irrigação subterrânea a Fazenda pode aproveitar não somente dos benefícios da tecnologia gota a gota, mas também desfrutar de melhorias operacionais como: colheita, poda, desbrota, entre outros. O sistema permite avanços nas tecnologias de colheita e facilita o manejo diário dos cafeeiros sem qualquer interferência, seja por intrusão radicular ou deterioração dos tubos. Assim, o cafeicultor pode aproveitar de todas as vantagens da irrigação por gotejamento (aumento de produtividade, melhora na qualidade dos frutos, economia de água, insumos e energia elétrica) e ainda otimizar os processos de produção dentro da lavoura.

 

Hoje a dificuldade com mão de obra é um dos principais gargalos da atividade, até por isso, a colheita mecanizada tem avançado com tanta rapidez no campo. Mas, com os gotejadores até então expostos, as chances dessas máquinas causarem danos era grande, levando prejuízo aos cafeicultores.

 

Agora, o produtor rural pode aproveitar todas as vantagens que as tecnologias de manejo têm para oferecer, com a garantia de durabilidade e bom funcionamento da irrigação, um item essencial na produção agrícola moderna.

 

Larissa Albuquerque



Publicidade