Tecnologia e Manejo

08/02

Pesquisa Unesp: Lixo da ind√ļstria de suco de laranja pode ser fonte de energia

Pesquisa Unesp: Lixo da ind√ļstria de suco de laranja pode ser fonte de energia

 

Uma fonte de energia limpa e inusitada poderá surgir nos próximos anos graças a pesquisadores da Unesp em Araraquara (SP). Com o apoio da Fapesp, os pesquisadores estudam a viabilidade de usar a água residuária da indústria de suco de laranja para produzir hidrogênio – uma fonte de energia renovável, inesgotável e não poluente.

 

A proposta é reaproveitar a energia gerada localmente, na própria indústria, para abastecer as bombas dos sistemas de tratamento biológico, beneficiando tanto a indústria energética, quanto o setor citrícola, como o sucroalcoleiro, indústrias de refrigerantes, cervejas e de outros alimentos.

 

A vantagem de produzir hidrogênio a partir de águas residuárias é aproveitar, de maneira sustentável, uma fonte de carbono que hoje está sendo descartada. Esse fato iria diminuir o custo da energia produzida através do hidrogênio, que é dos principais empecilhos para a implantação efetiva desse tipo de energia no Brasil.

 

O grupo de pesquisadores do Cempeqc – Centro de Monitoramento e Pesquisa da Qualidade de Combustíveis, Biocombustíveis, Petróleo e Derivados do Instituto de Química da Unesp – está estudando três diferentes resíduos do beneficiamento da laranja cedidos por uma empresa situada em Matão (SP): o melaço, a vinhaça e a água residuária.

 

O Ministério de Minas e Energia tem planos para introduzir o hidrogênio na matriz energética do país até 2025, inclusive como combustível automotivo. Uma das metas do governo brasileiro é que, após 2020, toda a produção do gás seja obtida a partir de fontes renováveis.

 

Caroline M., da Energio Nordeste



Publicidade