Tecnologia e Manejo

19/12

Energias alternativas reduzem custos no campo

Energias alternativas reduzem custos no campo

 

Inovar é quase uma obrigação para quem tem o próprio negócio ou precisa vender mais, produzir mais. A tecnologia vem justamente nessas horas, em que é preciso se reinventar. Muitas vezes, recursos simples ajudam a reduzir custos, garantindo o lucro no fim do mês. E de quebra, promovem a sustentabilidade. Isso também é realidade do meio rural.

Visitamos a propriedade do agricultor Vilibaldo Jacó Schiestl, município de Petrolândia. Ele administra uma UPL, Unidade de Produção de Leitões. A ideia aqui foi a instalação de um sistema solar fotovoltaico. Placas que transformam a luz do sol em energia elétrica. “A gente precisava reduzir gastos com eletricidade, bastante utilizada na alimentação dos animais e, principalmente, no aquecimento dos leitões recém-nascidos, pois nosso custo mensal médio de luz é de R$ 3.500,00”, explica Vilibaldo.

Vale destacar outra iniciativa do produtor. A área de compostagem. O processo utilizado é um modelo desenvolvido pela Embrapa Suínos e Aves, de Concórdia. Com o revolvimento e fermentação dos dejetos, aumenta-se a concentração de nutrientes do material, além de reduzir a emissão de poluentes.

O extensionista rural da Epagri, Tomás Pellizzaro Pereira, fala como essa ação ainda gera uma fonte de renda complementar na propriedade. “Ele fornece esse composto para empresas de jardinagem e floricultura, sendo um fertilizante muito valorizado no mercado”.

Na segunda propriedade que visitamos, também em Petrolândia, o destaque fica por conta da produção de biogás. Aproveitando o esterco de codorna, o biodigestor construído pelo agricultor Vânio Deuttner fornece o calor necessário para as aves recém-nascidas. “Eu recebo os filhotes de codorna vindos de São Paulo com um dia de vida. É preciso abrigar essas aves num ambiente com 38 graus de temperatura. A aquecimento com esse gás é perfeito nesse momento. Ao longo das semanas, vamos reduzindo o calor gradativamente, até chegar na temperatura ambiente”, conta S. Vânio.

A propriedade do S. Vânio tem apenas 1,3 hectares. Por isso ele optou pela criação de codornas, que garante boa produtividade em espaço reduzido. São cerca de 50 mil aves, com produção de 40 mil ovos por dia.

E é assim que as tecnologias sustentáveis ajudam tanto o homem quanto o meio ambiente. Ideias que promovem o equilíbrio entre produtividade no campo e respeito à natureza.



Publicidade