Tecnologia e Manejo

22/03

Artigo: Pesquisa da Embrapa permite prever possibilidade de geada para junho em MS

Artigo: Pesquisa da Embrapa permite prever possibilidade de geada para junho em MS

 

As geadas são motivo de grande preocupação por parte dos produtores de milho safrinha da região Sul de Mato Grosso do Sul. Embora possam causar danos a outras culturas, quando ocorrem em outros meses, para os produtores de milho safrinha as geadas de junho são aquelas que efetivamente causam “frio na espinha”.

Essas geadas de junho, além de frequentes, haja vista que 24% dos registros na região acontecem nesse mês, podem ocorrer com intensidade forte, ocasionando sérios danos às lavouras e prejuízos aos produtores. Diferentemente, as geadas de julho, embora sejam mais frequentes (51% dos registros), não preocupam os produtores de milho safrinha, pois estas encontram as lavouras já colhidas ou em fase final de ciclo, portanto sem potencial de danos. As de maio tampouco, pois além de raras (4% dos registros), são de intensidade fraca.

 

A Embrapa não realiza previsão do tempo. No entanto, ciente da importância das geadas como fator de risco a produtividade no campo, a Embrapa Agropecuária Oeste vem pesquisando este tema e desenvolveu um sistema específico para previsão de geadas na região. Este sistema usa dados de chuva medidos na sua estação agrometeorológica localizada em Dourados e de temperatura da superfície do mar fornecidos pela agência americana National Oceanic and Atmospheric Administration (NOAA). Com esses dados o sistema é capaz de prever, já em dezembro e com uma margem de erro conhecida, qual a temperatura mínima que deverá ocorrer em junho. Baseando-se nessa temperatura prevista e na escala da Tabela 1 é possível prever se ocorrerá a geada e com qual intensidade.

 

Para este ano de 2018, a temperatura mínima prevista para ocorrer no mês de junho é de 5 ºC. Considerando-se a incerteza associada ao modelo matemático que faz a previsão (± 2,3 ºC), estima-se que a temperatura poderá variar de 7,3 a 2,7 ºC. Sendo assim, a Embrapa Agropecuária Oeste alerta que a situação mais provável seja de que não ocorram geadas em junho de 2018 na região Sul de Mato Grosso do Sul. No entanto, a previsão indica não ser possível descartar completamente essa possibilidade. Caso ocorra, a maior probabilidade é de que seja de intensidade fraca e uma menor probabilidade de intensidade moderada. Click na imagem abaixo e confira as informações do infográfico.

 

A Embrapa Agropecuária Oeste alerta ainda para o fato de que esta previsão toma como base as condições climáticas da região de Dourados e que, ao inferir para o contexto de outros locais da região Sul do Mato Grosso do Sul, é importante que o usuário desta previsão considere que a temperatura do ar no seu local de interesse pode diferir daquela da região de Dourados, tanto para cima, quanto para baixo.

 

 

 

Danilton Luiz Flumignan (Pesquisador de Agrometeorologia) 
Embrapa Agropecuária Oeste 
 

Rafaela Silva Santana (Mestranda em Agronomia da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD))
Embrapa Agropecuária Oeste 

Éder Comunello (Pesquisador de Agrometeorologia) 
Embrapa Agropecuária Oeste 

Carlos Ricardo Fietz (Pesquisador de Agrometeorologia) 
Embrapa Agropecuária Oeste 

 

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)

www.embrapa.br/fale-conosco/sac/



Publicidade