Tecnologia e Manejo

21/06

Artigo Embrapa: A Fertilidade dos Solos do Estado de Sergipe - Pesquisa e Desenvolvimento*

Artigo Embrapa: A Fertilidade dos Solos do Estado de Sergipe - Pesquisa e Desenvolvimento*

 

Os trabalhos sobre a Fertilidade dos Solos do Estado de Sergipe foram iniciados ainda na década de 70 com condução de experimentos em vasos com solos dos Tabuleiros Costeiros utilizando a técnica do elemento faltante. Os resultados mostraram que os solos dos Tabuleiros Costeiros apresentavam baixos teores de fósforo, baixa saturação por bases e baixos teores de micronutrientes principalmente cobre e boro. Nas décadas de 70 e 80 foram conduzidos experimentos de campo com as culturas da cana-de-açúcar, milho, feijão, milho e feijão consorciado, mandioca e amendoim confirmando os resultados obtidos nos ensaios em vasos, onde se constatou que o P foi o nutriente mais limitante na produtividade das citadas culturas. Ainda, a disponibilidade de fósforo medida pela absorção do nutriente pelo milheto não foi influenciada por atributos químicos e mineralógicos dos solos do Estado de Sergipe. 

O baixo teor de P nos solos dos Tabuleiros Costeiros dificultam o estabelecimento, limitam a produção e constitui-se em fator de degradação da pastagem. Na Figura 1a são mostradas as relações entre o P aplicado e o recuperado pelo Mehlich 1, que com o passar do tempo observa-se que o P recuperado diminuindo e indicando a utilização do nutrientes pela forrageira e a fixação pelo solo. Um fator determinante do uso do fósforo nas pastagens é a frequência com que o mesmo deve ser aplicado. Na Figura 1b é apresentada a relação entre o tempo decorrido da aplicação de P e o teor do nutriente no solo pelo Mehlich 1. Observa-se que após quatro anos o P tende a retornar ao nível inicial, e que este é o tempo máximo que o fósforo deverá ser reaplicado. 

A cultura da laranja é cultivada na região centro-sul do Estado de Sergipe e experimentos de adubação foram conduzidos visando o aprimoramento das recomendações de adubação, além das curvas de resposta a P e K foi observado efeito do P no teor e na qualidade do suco (SOBRAL et al., 2000). 

Adicionalmente, trabalhos foram desenvolvidos visando à comparação de métodos de analise de P em solos dos Tabuleiros Costeiros incluindo os do Estado de Sergipe. Coeficientes de correlação entre a absorção de fósforo pelo milho e o fósforo extraído pelo Mehlich 1, Mehlich 3 e o método da resina foram 0,61 e 0,56 e 0,72 para todos os solos e 0,85, 0,81 e 0,87 para o solos cujo teor de P é menor que 40 mg dm-3. Considerando que o teor de fósforo na maioria dos solos é menor que o citado valor, pode-se concluir que o Mehlich 1 é um extrator adequado para determinação deste nutrinte em solos dos Tabuleiros Costeiros (SOBRAL, 2009). 

Os extratores Mehlich 1, Mehlich 3 e DTPA foram comparados em solos dos Tabuleiros Costeiros incluindo os de Sergipe para a extração de Zn, Mn e Cu. Os três extratores correlacionaram entre si (r entre 0,65 e 0,95) e o Mehlich 3 extraiu maiores quantidades destes micronutrientes que os demais. Zinco e cobre absorvidos pelo milho correlacionaram-se positivamente com todas as três soluções exceto para o DTPA. A correlação entre o Mn absorvido pelo milho e teor do nutriente extraído pelo DTPA foi significativa enquanto que as correlações com o Mehlich 1, Mehlich 3 não o foram (SOBRAL et al., 2013). 

Os métodos mais comumente usados para recomendar calagem baseiam-se na insolubilização do alumínio trocável e ou na elevação dos teores de Ca2+ + Mg2+ para 20 ou 30 mmol c dm-3 e na elevação da saturação por bases. Estes métodos foram comparados utilizando-se amostras de solos classificados como Argissolo Amarelo, Argissolo Acinzentado, Latossolo Amarelo e Espodossolo. O método da elevação da saturação por bases foi o que causou maiores aumentos do pH e dos teores de Ca2+ e de Mg2+ além de causar maior diminuição do Al3+ trocável. Entretanto, as quantidades de (A) (B) Figura 1. Recuperação pelo Mehlich 1 do P aplicado (a) e diminuição do P no solo em função do tempo de aplicação (b) (SOBRAL et al., 2002). 54 BOLETIM INFORMATIVO NRNE/SBCS | JUL-DEZ 2017 BOLETIM INFORMATIVO NRNE/SBCS | JUL-DEZ 2017 55 S ó cio s O piniã o calcário obtidas pelo método da elevação da saturação por bases não foram suficientes para elevá-la para os valores desejados. Idêntico resultado quanto ao não alcance da saturação por bases inicialmente calculada foi obtido por Anjos et al. (2011), através de um experimento de campo com duração de cinco anos, onde foram estudados níveis de calcário em um Argissolo Acinzentado. 

Um experimento em Argissolo foi conduzido com o objetivo de verificar se o gesso facilitaria o aprofundamento radicular dos citros considerando a presença do horizonte coeso. Os resultados mostraram que a aplicação de gesso e de calcário não influenciaram a densidade do solo e a porosidade total no horizonte coeso, no entanto foi observado aumento do comprimento de raízes no citado horizonte (SOBRAL et al., 2009). 

Experimentos de campo foram conduzidos durante cinco anos com os coqueiros gigante e anão verde com o objetivo de determinar níveis críticos de nutrientes no solo e na folha do coqueiro (SOBRAL; LEAL, 1999; SOBRAL et al., 2008). Com os resultados obtidos foi preparado um software denominado FertOnline disponível em: www. embrapa.br/tabuleiros-costeiros que recomenda fertilizantes com base nas analises de solo e folha. O software é livre, fácil de usar e é uma importante ferramenta para os produtores de coco do Brasil. 

Considerando os resultados de pesquisa acumulados desde a década de 70 foi preparada a publicação “Recomendações para o uso de corretivos e fertilizantes no Estado de Sergipe” a qual foi um marco para o desenvolvimento da Fertilidade do Solo neste Estado (SOBRAL et al., 2007). A citada publicação além de discorrer sobre aspectos conceituais e básicos da fertilidade do solo contêm, também, tabelas de recomendação de adubação para as culturas cultivadas para o Estado de Sergipe.



Ref. Bibliográficas
ANJOS, J. L.; SOBRAL, L. F.; LIMA JUNIOR, M. A. Efeito da calagem em atributos químicos do solo e na produção da laranjeira. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 15, p. 1138-1142, 2011.

SOBRAL, L. F.; LEAL, M. L. S. Resposta do coqueiro à adubação com uréia, superfosfato simples e cloreto de potássio, em dois solos do Nordeste do Brasil. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 23, p. 85-89, 1999.

SOBRAL, L. F.; SOUZA, L. F. S.; MAGALHÃES, A F. J.; SILVA, J. U. B.; LEAL, M. L. S. Resposta da laranjeira–Pêra à adubação com nitrogênio, fósforo e potássio em um Latossolo Amarelo dos tabuleiros costeiros. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 35, p. 307-312, 2000.

SOBRAL, L. F.; IVO, W. M. P. M.; RANGEL, J. H. A.; CINTRA, F. L. D. Avaliação crítica da história de uso dos solos nos tabuleiros costeiros do Nordeste. In: ARAÚJO, Q. R. 500 anos de uso do solo no Brasil. Ilhéus: UESC, 2002. p. 447-461.

SOBRAL, L. F.; VIÉGAS, P. R. A. ; SIQUEIRA, O. J. W. ; ANJOS, J. L. ; BARRETO, M. C. V. ; GOMES, J. B. V. Recomendações para o uso de corretivos e fertilizantes no Estado de Sergipe. Aracaju: Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2007. 251 p.

SOBRAL, L. F.; NOGUEIRA, L. C. . Influência de nitrogênio e potássio, via fertirrigação, em atributos do solo, níveis críticos foliares e produção do coqueiro-anão. Revista Brasileira de Ciência do Solo, v. 32, p. 1675-1682, 2008.

SOBRAL, L. F. Comparison of resin, Mehlich-1 and Mehlich-3 extractants for phosphorus, in coastal tablelands. Aracaju: Embrapa Coastal Tableland, 2009. 12p. (Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, 44).

SOBRAL, L. F.; CINTRA, F. L. D. ; SMYTH, J. T. Lime and gypsum to improve root depth of orange crop in an Ultisol of the Coastal Tablelands. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 13, p. 836-839, 2009.

SOBRAL, L. F.; SMYTH, J. T.; FAGERIA, N. K.; STONE, L. F. Comparison of Copper, Manganese, and Zinc Extraction with Mehlich 1, Mehlich 3, and DTPA Solutions for Soils of the Brazilian Coastal Tablelands. Communications in Soil Science and Plant Analysis, v. 44, p. 2507-2513, 2013



* Lafayette Franco Sobral é pesquisador da Embrapa Tabuleiros Costeiros
E-mail: lafayete.sobral@embrapa.br

* Artigo publicado na revista da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo – Nucleo Regional Nordeste. 

 

Embrapa Tabuleiros Costeiros 

Contatos para a imprensa 
 

 

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)

www.embrapa.br/fale-conosco/sac/



Publicidade