Tecnologia e Manejo

01/08

Quase 65% do território de MT é conservado, diz estudo da Embrapa

Quase 65% do território de MT é conservado, diz estudo da Embrapa

 

Estudo inédito apresentado pela Embrapa Monitoramento por Satélite (Campinas, SP) aponta que 64,77% do território mato-grossense é constituído por áreas protegidas (unidades de conservação e terras indígenas) e preservadas. A área restante é ocupada por pastagens naturais (3,03%), pastagens plantadas (21,52%), agricultura (10,39%) e áreas urbanas (0,30%).

O mapeamento da atribuição, ocupação e uso das terras em Mato Grosso foi apresentado em palestra do pesquisador e chefe-geral da Unidade, Evaristo de Miranda, realizada na segunda-feira (24), em Cuiabá (MT), durante o Meeting Aprosoja – Sustentabilidade. O evento foi organizado pela Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso (Aprosoja) e reuniu autoridades, instituições, produtores rurais, tradings, organizações não governamentais, imprensa e profissionais do setor.

O estudo é uma parceria da Embrapa com a Aprosoja, o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) e o Serviço Florestal Brasileiro (SFB). A Aprosoja recebeu arquivos completos com mapas e tabelas por município, microrregiões, bioma e do estado.

Sob a coordenação de Miranda, o trabalho utilizou mapas e dados geocodificados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), do Imea e do Terraclass, além de imagens de satélite. “Esse é o estudo mais completo sobre o uso e a ocupação das terras de Mato Grosso, pois 100% do território do estado foi analisado. Nenhuma área ficou sem análise”, destacou o pesquisador.

A apresentação pode ser conferida aqui.

 

 

Alan Rodrigues (MTb JP/CE 2625) 
Embrapa Monitoramento por Satélite 
 

 

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)

www.embrapa.br/fale-conosco/sac/



Publicidade