Tecnologia e Manejo

26/02

Pesquisa sobre emissão de metano por bovinos é novidade

Pesquisa sobre emissão de metano por bovinos é novidade

 

Os participantes do 5º Dia de Campo sobre Sistemas Integrados de Produção, que ocorrerá nesta sexta-feira (27), na Embrapa Agrossilvipastoril, em Sinop (MT), poderão conhecer um equipamento de última geração que será utilizado em pesquisas sobre emissões de metano e gás carbônico por bovinos. O Green Feed, como é chamado, é um cocho automatizado recém-adquirido pela Embrapa e que permitirá a geração de informações mais completas e precisas sobre a sustentabilidade da pecuária mato-grossense.

 

O alimentador automático reconhece o animal assim que a cabeça entra no cocho por meio da leitura automática de um brinco. No mesmo momento, um exaustor aspira e mede a cada segundo os gases emitidos pela boca e narinas durante a alimentação. Os dados de emissão durante determinado intervalo de tempo são armazenados em um computador. Com isso é possível calcular as taxas de emissão do rebanho ao longo do dia.

 

De acordo com a pesquisadora da Rede Clima, Mirceia Mombach, a maior vantagem desse sistema é a possibilidade de mensuração das emissões em tempo real e em condições normais, ou seja, com os animais no pasto. Com isso, as informações geradas serão ainda mais fiéis à realidade da pecuária mato-grossense. Outra vantagem é o fato de ser um método não invasivo, que não causa qualquer tipo de desconforto ao gado.

 

No ano passado a Embrapa adquiriu sete unidades do Green Feed, sendo que três serão usadas no campo experimental em Sinop e quatro na Embrapa Pecuária Sudeste, em São Carlos (SP). Juntamente com uma unidade adquirida pela Universidade Federal de Viçosa, esses aparelhos são os primeiros em uso na América do Sul.

 

Na Embrapa Agrossilvipastoril o equipamento começará a ser usado nas próximas semanas e, inicialmente, será usado com bovinos de corte. O objetivo é mensurar e comparar as emissões em sistemas produtivos com pastagem exclusiva, com integração pecuária-floresta (IPF) e integração lavoura-pecuária-floresta (Ilpf).

 

Além de saber o balanço das emissões de metano pelos animais, a pesquisa irá cruzar as informações com os dados sobre as emissões de gases de efeito estufa pelo solo. Dessa forma, espera-se obter um balanço geral dos sistemas produtivos, indicando aqueles com melhor balanço de emissões.

 

O gás metano (CH4) é emitido pelos bovinos devido à fermentação entérica que ocorre no processo digestivo dos animais. Assim como o gás carbônico (CO2) e o óxido nitroso (N2O), é responsável pelo efeito estufa, que intensificado, gera o aquecimento global.

 

Dia de campo

 

Além de abordar as emissões de metano por bovinos, o 5º Dia de Campo sobre Sistemas Integrados de Produção trará discussões sobre o boi safrinha, com a formação da pastagem após a lavoura e com o manejo de pastejo, sobre o sorgo e o feijão-caupi como alternativas para os sistemas produtivos e ainda sobre as formas de financiamento do Programa ABC (Agricultura de Baixo Carbono).

 

O evento é promovido pela parceria entre Embrapa e Sistema Famato/Senar, e será realizado no Sítio Tecnológico da Embrapa Agrossilvipastoril.

 

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas antecipadamente aqui, ou presencialmente no local do evento, na sexta-feira, a partir das 7h30.

 

Fonte: Página Rural 



Publicidade