Tecnologia e Manejo

02/06

Agritempo: novo app ajuda produtor a tomar decis√Ķes

Agritempo: novo app ajuda produtor a tomar decis√Ķes

 

Vontade de todo produtor rural é saber previamente, desde o preparo da terra até a colheita da lavoura, quais são as condições climáticas e a previsão do tempo de sua região, em tempo real. O que parecia praticamente impossível acaba de virar realidade, graças a uma ferramenta criada pela Embrapa Informática Agropecuária (SP) e parceiros: o Agritempo.

O Sistema de Monitoramento Agrometeorológico foi desenvolvido em um aplicativo para celulares android, que traz informações sobre o clima e previsões meteorológicas ao toque dos dedos. Anteriormente, a solução estava disponível apenas na internet.

O Agritempo fornece informações fundamentais para o trabalho no campo, como chuvas, disponibilidade de água no solo, mapas de estiagem, temperaturas máximas e mínimas e previsão do tempo. Todos os dados correspondem à região ou Estado, em tempo real.

De acordo com a pesquisadora Luciana Alvim Santos Romani, o app para sistema android foi desenvolvido no período de seis meses, incluindo uma etapa de validação com representantes das classes de usuários, antes de deixá-lo disponível na Play Store do Google.

“Como o aplicativo permite que o usuário acesse os mapas do eEstado onde está usando o celular, por meio do GPS e também define os Estados que deseja visualizar diretamente no menu do aplicativo, o produtor pode facilmente monitorar várias localidades com informações meteorológicas e agrometeorológicas de monitoramento e de previsão do tempo. Assim, poderá usar o app para tomar decisões sobre a hora mais apropriada para irrigar, aplicar defensivos, preparar a colheita entre outras”, explica.

 

RISCOS

Segundo Luciana, o Agritempo também fornece informações sobre risco de geada para os Estados da região Centro-Oeste, Sudeste e Sul do País.

“O funcionamento é muito simples, baseado em mapas. Para usar o aplicativo, o usuário pode definir o Estado do país que deseja informações ou habilitar a função GPS do celular para que o app mostre as informações para o local onde ele está. O sistema apresenta cinco ícones na primeira página que dão acesso a mapas de monitoramento, previsão, índice de seca, histórico de chuvas e geada”, informa.

Ela ainda acrescenta que existe uma tela de ajuda para cada mapa, que o usuário pode usar para ajudá-lo a interpretar melhor as informações. “O sistema atualiza os mapas sempre que o usuário se conecta a internet. Caso não esteja conectado, ele pode ver os últimos mapas que foram visualizados.”

Conforme Luciana, uma vez que o usuário consiga acessar a rede de telefonia ou qualquer outra rede wifi para instalar o aplicativo, ele só precisará atualizar as informações uma vez por dia.

“Desta forma, não seria impossível usar o serviço, mas é claro que se a rede não for de qualidade, tanto a instalação quanto a atualização das informações ficam prejudicadas, não só para o Agritempo, mas para qualquer outro aplicativo.”

Em breve, o app vai oferecer mapas temáticos para alertas específicos indicativos de previsão de geada, risco de pragas e doenças, época de início de safra, entre outras informações relevantes para o agronegócio brasileiro.

O SISTEMA

De acordo com a Embrapa Informática Agropecuária, o Sistema de Monitoramento Agrometeorológico Agritempo foi criado em 2002 como um serviço disponível na internet. No ano passado, foi aperfeiçoado, com a implantação de recursos como os mapas climáticos que, por meio de um sistema de informações geográficas na web (WebGIS), podem ser baixados pelo computador para a realização de análises específicas.

Foi desenvolvido por meio de uma parceria entre a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária e o Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura da Universidade Estadual de Campinas (Cepagri/Unicamp), com participação de vários centros de pesquisa do órgão.

Para construir sua base de dados foi formada uma rede envolvendo cerca de 40 organizações parceiras. O sistema organiza e administra dados de um conjunto de mais de 1,4 mil estações meteorológicas espalhadas por todo o Brasil, com mais de 60 milhões de registros diários com dados de monitoramento e previsão, como temperatura mínima, máxima e chuva.

 

Por equipe SNA/RJ



Publicidade