Tecnologia e Manejo

03/09

MS antecipa início do vazio sanitário para a cultura do algodão

MS antecipa início do vazio sanitário para a cultura do algodão

 

Resolução conjunta da secretaria estadual da Produção e Agricultura Familiar (Sepaf) e da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) publicada nesta quarta-feira (2), no Diário Oficial do Estado estabeleceu novas datas para o vazio sanitário do algodão e para a semeadura da cultura em Mato Grosso do Sul.

 

No ano passado, o vazio sanitário começou em 30 de setembro e terminou em 30 de novembro. Neste ano, conforme a nova resolução, o período de proibição do cultivo do algodão no estado começa no 15 de setembro e vai até o dia 30 de setembro.


A mudança de datas do vazio sanitário do algodão é das ações visando cumprir o estabelecido na chamada “Carta de Campo Grande”, em que representantes das instituições sanitárias dos estados do Centro-Oeste definiram a equiparação das datas de proibição de plantio e de semeadura da cultura, para evitar a disseminação do Anthonomus gradis, o bicudo do algodoeiro, a principal praga da cultura.A resolução é válida para 13 municípios das regiões central, norte e leste do estado:  Água ClaraAlcinópolisCamapuãCassilândia,Chapadão do SulCosta RicaCoxim,FigueirãoParaíso das ÁguasPedro Gomes,Rio Verde de Mato GrossoSão Gabriel do Oeste e Sonora. Para os demais municípios, ficou estabelecido o período de vazio de 16 de junho a 30 de agosto.

 

Segundo a Sepaf, a decisão levou em consideração a diminuição do ciclo da cultura em função do clima e da época de plantio; a utilização de novas cultivares; a prática do plantio adensado; o sistema de plantio em sucessão  de soja, feijão e  algodão, adotado comumente nas regiões produtoras de algodão; as vantagens deste novo sistema e a tendência de otimização do período de entressafra.

 

G1



Publicidade