Tecnologia e Manejo

16/02

Alertas de Mercado: Arroz, Boi, Café e Suínos

Alertas de Mercado: Arroz, Boi, Café e Suínos

 

Arroz 

 

Os preços do arroz em casca estão enfraquecidos no Rio Grande do Sul, com o Indicador ESALQ/SENAR-RS, 58% grãos inteiros voltando a fechar na casa dos R$ 48,00/saca de 50 kg, patamar que não era verificado desde meados de dezembro/16 – nessa terça, fechou a R$ 48,99/sc de 50 kg, queda de 1,56% em relação à terça anterior. Segundo pesquisadores do Cepea, no geral, agentes do mercado de arroz estão com as atenções voltadas ao início da safra 2016/17.

 

Boa parte das perdas de 2015/16 deve ser recuperada, elevando a disponibilidade interna e os estoques de passagem, com o excedente possibilitando, inclusive, maiores volumes exportados. No spot, o ritmo de vendas segue lento, refletindo a disparidade entre os valores de compradores e vendedores.

 

Boi 

 

Diferente do esperado, a demanda por carne bovina não se aqueceu com o recebimento dos salários e as vendas no atacado não decolaram. Com isso, segundo pesquisadores do Cepea, frigoríficos têm tentado pagar cada vez menos pelos animais abatidos, reduzindo as compras e pressionando as cotações da arroba.

 

Parte dos pecuaristas, no entanto, resistiu à pressão, saindo do mercado diante das ofertas de preços menores. Com isso, frigoríficos que precisaram realizar compras tiveram que se dispor a pagar preços mais altos, resultando em limitação das baixas ou mesmo em aumento das médias em alguns dias.

 

O Indicador ESALQ/BM&FBovespa do boi gordo (estado de São Paulo, à vista) fechou a R$ 145,09 nessa quarta-feira, 15, ligeira alta de 0,1% em sete dias, mas queda de 0,5% no mês. No atacado da carne com osso da Grande São Paulo (à vista, CDI), o valor da carcaça casada do boi recuou 1,1% na semana e 1,5% no mês, a R$ 9,94/kg na quarta.

 

Café 

 

As exportações brasileiras de café arábica e robusta da atual temporada 2016/17 estão em ritmo inferior ao observado nas duas últimas safras. Na parcial (entre julho/16 e janeiro/17), o volume de café verde embarcado totaliza 18,21 milhões de sacas de 60 kg, 8,8% abaixo do mesmo período da temporada anterior (2015/16) e 8,5% a menos que na de 2014/15, segundo dados do Cecafé (Conselho dos Exportadores de Café do Brasil).

 

Pesquisadores do Cepea indicam que essa diminuição nas vendas totais está atrelada à forte redução de 91% nas exportações de café robusta que, por sua vez, se deve à baixa oferta nacional na safra 2016/17.

 

Quanto aos preços internos do robusta, estão em queda nesta semana, refletindo a possibilidade de importação da variedade. Nessa terça-feira, 14, o Indicador CEPEA/ESALQ do tipo 6, peneira 13 acima, fechou a R$ 454,60/sc de 60 kg, queda 1,1% em relação à terça anterior. 

 

Suínos 

 

As cotações da carne suína atingiram, nessa quarta-feira, 15, recorde nominal, com a carcaça especial fechando a R$ 7,99/kg no atacado da Grande São Paulo – até então, o maior valor nominal era de R$ 7,93/kg, observado em novembro de 2014. O preço da carcaça especial subiu 3,3% em sete dias e 19,6% no mês.

 

Com a baixa oferta do suíno vivo, que tem mantido os preços em alta em muitas regiões acompanhadas pelo Cepea, frigoríficos repassaram os aumentos à carne. Mas, diante das valorizações, a demanda final se desaqueceu e a liquidez se reduziu. Assim, nestes últimos dias, alguns frigoríficos passaram a conceder descontos na venda da carne, no intuito de escoar parte dos estoques.

 

Outra alternativa da indústria tem sido a redução dos abates – em algumas plantas, as atividades chegam a 50% da capacidade.

 

No mercado de animais vivos, os valores subiram 4,3% na região de SP-5 (Bragança Paulista, Campinas, Piracicaba, São Paulo e Sorocaba) na última semana, passando para R$ 5,27/kg na quarta-feira. No mês, a alta é de 17,3%. 

 

Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br



Publicidade