Tecnologia e Manejo

26/07

São Paulo: Secretaria amplia atendimento ao citricultor sobre o SMR para o cancro cítrico

São Paulo: Secretaria amplia atendimento ao citricultor sobre o SMR para o cancro cítrico

 

Serão realizados eventos de divulgação ao produtor e treinamento aos técnicos da Secretaria para melhor orientar o citricultor na adoção do SMR no estado de São Paulo

 

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do estado de São Paulo com o propósito de divulgar o Sistema de Mitigação de Risco (SMR) para o cancro cítrico organizou três eventos, aberto ao público, de divulgação sobre o assunto visando a integração entre os órgãos de fiscalização (Coordenadoria de Defesa Agropecuária), extensão rural (Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati) e pesquisa através do Centro de Citricultura Sylvio Moreira/IAC/Apta. Participam também o Fundecitrus, a Faculdade Eduvale de Avaré e lideranças do setor produtivo.

 

Após os eventos, serão realizados treinamentos com o objetivo capacitar os engenheiros agrônomos e técnicos de apoio agropecuário do serviço oficial de Defesa de todo o Estado para realizar ações previstas nas legislações em vigor sobre o assunto.

 

Estão programados três eventos a serem realizados, das 13 às 17 horas, nas seguintes datas:

 

Dia 27 de julho, no Auditório da Faculdade Eduvale, Av. Pref. Misael Euphrásio Leal, 347, Jardim América, em Avaré SP, com a participação das regionais de Assis, Avaré, Bauru, Itapetininga, Marília, Ourinhos, Piracicaba e Sorocaba.

 

Dia 02 de agosto a ser realizado no Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) de Araraquara, na Rua 13 de Maio, 1352, em Araraquara-SP, com a participação das regionais de Araraquara, Barretos, Botucatu, Bragança Paulista, Catanduva, Fernandópolis, Franca, General Salgado, Jaboticabal, Jales, Jaú, Limeira, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto, Tupã e Votuporanga.

 

E no dia 09 de agosto, a ser realizado no auditório do Cetate/Cati, Avenida Brasil, 2340, em Campinas, tendo a participação das regionais de Andradina, Araçatuba, Campinas, Dracena, Guaratinguetá, Itapeva, Lins, Mogi das Cruzes, Mogi Mirim, Orlândia, Pindamonhangaba, Presidente Prudente, Presidente Venceslau, Registro, São João da Boa Vista e São Paulo.

 

Desta forma a Secretaria amplia a divulgação das informações e dos conhecimentos técnicos sobre o cancro cítrico e o SMR, impulsionando a adoção de estratégias de controle da incidência do cancro cítrico.

 

Cancro Cítrico

 

É uma praga quarentenária de comunicação obrigatória aos órgãos estaduais de defesa agropecuária. Doença causada pela bactéria Xanthomonas citri subsp. citri, que afeta plantas cítricas, causando depreciação do produto final, pois afeta o aspecto visual e a qualidade dos frutos, prejudicando a comercialização dos frutos in natura destinados ao mercado interno, entre outros Estados e exportação.

 

A Instrução Normativa (IN) nº 37, publicada no dia 6 de setembro de 2016, pelo Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) estabelece em todo o território nacional os critérios e procedimentos para o estabelecimento e manutenção do status fitossanitário relativo à praga do cancro cítrico. O estado de São Paulo adotou o SMR, com a publicação pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento, da Resolução SAA nº 10, de 20 de fevereiro de 2017.

 

Por Teresa Paranhos

Assessoria de Comunicação

(19) 3045.3447



Publicidade