Tecnologia e Manejo

08/08

Produtor de leite do Estado de S√£o Paulo passa a ter seis anos para quitar financiamento

Produtor de leite do Estado de S√£o Paulo passa a ter seis anos para quitar financiamento

 

O Plano Mais Leite, Mais Renda incluiu nesta semana melhores condições de financiamento ao pecuarista paulista que quer aumentar produção, produtividade e renda. O produtor de leite do Estado de São Paulo agora tem maior prazo para pagar e pode financiar mais itens para desenvolver sua atividade.

Publicadas no Diário Oficial na última terça-feira, 1, as alterações foram feitas nas linhas de financiamento do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista – o Banco do Agronegócio Familiar (Feap/Banagro), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento. O prazo para pagamento aumentou de cinco para seis anos, incluso um ano de carência – com teto de R$ 200 mil por pessoa física ou jurídica.

“São alterações feitas pensando em atender 100% das necessidades do produtor em termos de investimento”, explica o engenheiro agrônomo Fernando Aluizio Pontes de Oliveira Penteado, secretário-executivo do Feap, lembrando que “são ações casadas com o Plano Mais Leite, Mais Renda”.

Para o Projeto Pecuária de Leite, os itens financiáveis são:

- Aquisição de matrizes e reprodutores;
- Formação ou reforma de pastagens, capineiras, canaviais forrageiros e culturas cíclicas para a produção de volumosos ou silagem;
- Construção e/ou adequação de estábulos leiteiros, contemplando currais,
- Bezerreiros, salas de ordenha e de leite com os equipamentos respectivos;
- Insumos e kits para manejo reprodutivo e inseminação artificial;
- Implantação de sistema de irrigação, caso seja complementar ao investimento proposto;
- Ações de custeio associadas (vacinas, adubos, remédios, ração), no limite de até 30% do valor financiado.

Para o Projeto Qualidade do Leite, a mudança também amplia os itens financiáveis e inclui a construção de instalações das salas de ordenha e de leite, que antes só podiam ser reformadas ou adequadas. O pecuarista de leite pode financiar pelo Feap: construção, reforma e/ou adequação de instalações, contemplando a aquisição de tanques de expansão, pré-resfriadores e resfriadores, ordenhadeiras mecânicas, como também outros equipamentos específicos para a melhoria da qualidade do leite.

“Ampliamos os itens para dar mais condições à atividade do nosso pecuarista de leite, que terá também um ano a mais de prazo para pagar o financiamento. Queremos aumentar a produtividade e renda dessas propriedades, auxiliando o produtor rural como sempre nos orienta o governador Geraldo Alckmin”, destacou o secretário Arnaldo Jardim.

Fonte: Secretaria de Agricultura de SP



Publicidade