Tecnologia e Manejo

06/07

Produção de ovos em SP cresce 15,8% em 10 anos, mas participação nacional diminui

Produção de ovos em SP cresce 15,8% em 10 anos, mas participação nacional diminui

 

A produção total de ovos de galinha no Estado de São Paulo cresceu 15,8% de 2007 a 2016, como aponta levantamento da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Estimada em aproximadamente 1,06 bilhão de dúzias a partir de 49,5 milhões de poedeiras, a produção paulista cresceu 0,96% ao ano. Já a participação no mercado nacional caiu quase 3% no mesmo período. 

 

O estudo feito por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA) e da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati) indica que a produção paulista de ovos saiu de 708.435 mil dúzias ao ano em 2007 para chegar a 914.296 mil dúzias anuais em 2016. Há ainda uma variação percentual de 16,2% de 2016 em relação a 2007 para o número de poedeiras, um crescimento de 2% ao ano no período analisado. 

 

“Novas tecnologias foram incorporadas ao longo desses anos tanto na genética das aves como nos insumos utilizados para sua criação e a economia de escala garantiu um crescimento moderado, porém constante. Em vários países, o setor tende a aumentar sua escala de produção e diminuir o número de empresas na atividade, o mesmo ocorre no Brasil e em São Paulo”, explicam os pesquisadores da Secretaria que atuam no IEA Carlos Roberto Ferreira Bueno e Carlos Nabil Ghobril. 

 

Mas a participação paulista no mercado nacional de ovos diminuiu: passou de 32,8% em 2007 para 29,5% em 2016. A produção brasileira de ovos, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foi de 3,10 bilhões de dúzias em 2016.

 

“Estudos da nossa produção e da evolução da nossa produtividade como os feitos pelo IEA são importantes ferramentas de análise para a elaboração de iniciativas de apoio ao nosso produtor rural paulista, como sempre nos orienta o governador Geraldo Alckmin”, destacou o secretário Arnaldo Jardim. 

 

Para consultar o estudo completo e as tabelas clique aqui

Por Hélio Filho 

Atenciosamente, 

Assessoria de Comunicação 
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo



Publicidade