Tecnologia e Manejo

05/07

O solo paulista é fértil e produtivo com a Adubação Verde, aponta pesquisa da Apta

O solo paulista é fértil e produtivo com a Adubação Verde, aponta pesquisa da Apta

 

A Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, iniciou uma pesquisa, há mais de 18 anos, coordenada por Edmilson Ambrosano, no Polo Regional de Piracicaba, sobre adubação verde em pré-cultivo e intercalar a cana-de-açúcar. A prática é rentável ao agricultor por aumentar em cerca de 160% a lucratividade do plantio quando se utiliza a crotalária-júncea como adubo verde em pré-cultivo, além de melhorar várias características do solo.

 

“Quando se usa somente adubo químico, os aumentos na lucratividade não ultrapassam 20%, porém, quando se faz uso de crotalária-júncea mais adubo mineral, os ganhos econômicos podem chegar a 200%. Se utilizar apenas a crotalária, a produtividade aumenta em 156%. E quando se utiliza a soja como adubo, o aumento é de apenas 123%”, afirma Ambrosano.

 

A técnica já está sendo utilizada e foi aprovada por Regina Gomes, produtora de Barretos, que afirma que “é ótima, mesmo existindo um custo para plantar”. De acordo com a agricultora, “plantamos a crotalária-júncea, quando ela começa a soltar seus pendões, a gradeamos e incorporamos na terra, então a terra fica mais ‘gorda’, como costumamos dizer”, diz a produtora, que utiliza a técnica para plantar jiló, mandioca, pimenta e laranja.

 

No cultivo realizado por Regina, a adubação dura cerca de oito meses, reciclando nutrientes no solo e trazendo sais minerais para a superfície. “As plantas cultivadas no solo com adubação verde produzem mais e seus frutos são mais belos”, contou.

 

Para saber mais sobre a pesquisa Adubação Verde, clique aqui .

 

Informações:

Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo
(11)5067-0069



Publicidade