Tecnologia e Manejo

24/10

APTA apresenta 17 tecnologias para os agronegócios no InovaCampinas

APTA apresenta 17 tecnologias para os agronegócios no InovaCampinas

 

Tecnologias paulistas para o setor dos agronegócios serão apresentadas no InovaCampinas pelos institutos de pesquisa coordenados pela Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Ao todo, serão expostas 17 tecnologias para agricultura, pecuária, pesca, sanidade, processamento de alimentos e informações econômicas. As tecnologias foram cadastradas na plataforma 100 Open Techs, que conecta startups e grandes empresas para geração de oportunidades de negócios. O InovaCampinas será realizado em 25 de outubro de 2017, na Expo D. Pedro, em Campinas, interior paulista. 

Segundo Gisele Anne Camargo, diretora da Rede NIT-APTA, o evento é uma oportunidade para a APTA apresentar a empresas e ao público suas soluções tecnológicas. “Os seis institutos de pesquisa ligados à APTA são reconhecidos nacional e internacionalmente por seus projetos. Vivemos um novo momento de parcerias com o setor produtivo, com normas claras e menos burocráticas. O InovaCampinas será uma oportunidade de apresentar essa nova fase as empresas”, afirma. Os interessados em conhecer as tecnologias podem procurar o estande da APTA no evento. 

“A APTA é a maior instituição estadual de pesquisa do Brasil e conta com mais de 800 projetos de pesquisa. Atualmente, 17% do seu orçamento da APTA é composto por recurso privado. Com a nova legislação e o estabelecimento dos Núcleo de Inovação Tecnológica pretendemos aumentar essa captação para 25% até 2018. A inovação tecnológica e a aproximação dos institutos com o setor produtivo são incentivadas pelo governador Geraldo Alckmin”, diz Arnaldo Jardim, secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. 

Conheça todas as tecnologias apresentadas no evento

Máquina para poda e pré-poda de videira e cultivos assemelhados:
 Desenvolvida pelo Instituto Agronômico (IAC-APTA), possui mecanismos eletrohidráulicos para contorno automático de mourões na linha de plantio e de segurança para fazer o contorno por ação de artifícios mecânicos. Possibilita o cultivo vitícola de maior extensão, pelo aumento da velocidade de operação. Viabiliza a nova viticultura, mecanizada e de custos atenuados e mitiga a falta de mão-de-obra. Contribui para a produção mais sustentável na indústria de sucos de uva, vinhos, uva de mesa e uva-passa.

Pórtico lateral articulado de acoplamento a trator para operação de equipamentos agrícolas diversos: Possui articulação horizontal e vertical que é feita por meio de rótulas e cilindro hidráulico. Viabiliza a utilização de um trator pequeno para movimentação de implementos agrícolas de maior peso. Distribui melhor a carga no solo, atenuando riscos de compactação. Permite o acoplamento lateral de implementos agrícolas diversos e corrige a verticalidade na operação de implementos agrícolas em terrenos inclinados. O equipamento foi desenvolvido pelo IAC. 

Mecanização do coveamento na vitivinicultura e áreas assemelhadas: Equipamento desenvolvido pelo IAC que apresenta vantagem sobre os modelos de fabricação nacional, pela sua flexibilidade de posicionamento da broca, o que permite a sua utilização também no replantio de mudas em vinhedos já instalados. Opera com força hidráulica em várias direções.

Equipamento de desfolha mecanizada da videira e cultivos assemelhados: Criado pelo IAC, possui custo de produção reduzido, devido ao tipo de material utilizado, construção simplificada e operacionalidade mais simples que dos modelos importados. Mais leve que os modelos importados, o que reduz os riscos de compactação do solo. Não existem modelos de fabricação nacional.

Vetor de superexpressão do gene ScMYBAS1 para produção de plantas tolerantes a estresse ambientais e aumento de biomassa, seus usos e métodos: Invenção do IAC destinada a obtenção de plantas transgênicas tolerantes a estresses ambientais e aumento de biomassa. Refere-se a superexpressão do gene ScMYBAS1 que confere maior tolerância a estresse ambiental e aumento de biomassa de plantas, especificamente à variedades de cana-de-açúcar. 

Vetor de superexpressão do gene Dirigente-Jacalina para produção de plantas tolerantes a estresses ambientais e com aumento de biomassa, seus usos e métodos: A principal característica para o desenvolvimento de cultivares transgênicas é o aumento da produtividade. O gene Dirigente-Jacalina pode ser utilizado em diferentes culturas de interesse agronômico para aumento de biomassa (35-350%, em arroz) e tolerância à seca. A tecnologia foi desenvolvida pelo IAC.

Bioinseticida para controle biológico do bicudo na cana-de-açúcar: Instituto Biológico (IB-APTA) desenvolveu formulação para o combate do bicudo com o uso de nematoides entomopatogênicos (NEP) de fácil aplicação no campo. O produto proporciona ganhos de até 20 toneladas de cana-de-açúcar por hectare. O bicudo é considerado uma das principais pragas da cultura da cana em função dos danos e por atingir SP, MG, MT, MS, GO e PR.

Produto natural para substituir antibióticos em bovinos de corte: Primeiro produto contendo anticorpos policlonais desenvolvido no Brasil para substituir os antibióticos. Desenvolvido pela APTA Regional, é usado como aditivo zootécnico com propriedades funcionais digestivas e equilibrador de flora do trato digestório, promovendo maior ganho de peso em gado de corte. Tem ação específica contra bactérias indesejáveis e é uma alternativa ao uso de antibióticos, que vêm sendo proibidos em vários países devido ao surgimento das superbactérias. 

Produto natural capaz de combater carrapatos em bovinos: Produto à base de óleos essenciais. A fórmula desenvolvida pelo Instituto de Zootecnia (IZ-APTA) em parceria com a empresa HYG System. Em testes in vivo ocorre a morte de diversas fases do carrapato em 48 horas. O teste in vitro mostrou 100% de mortalidade da fêmea, que nem chega a por ovos. As perdas decorrentes da infestação de carrapatos são estimadas em US$ 3 bilhões por ano no Brasil. 

Utilização do sperm filter® para remoção do plasma seminal antes da congelação de sêmen de touros: A remoção do plasma seminal utilizando o dispositivo sperm filter® antes da congelação se mostrou como uma alternativa eficiente na congelabilidade e produção de embriões in vitro bovinos. A tecnologia está em desenvolvimento no IZ.

Tecnologias em aquicultura sustentável: Projetos desenvolvidos pelo Instituto de Pesca (IP-APTA) de produção em larga escala comercial de organismos aquáticos (peixes, crustáceos, moluscos, rãs e algas) com abrangência de toda a cadeia produtiva. Concepção de estruturas físicas (engenharia de sistemas) e adoção de técnicas avançadas de manejo produtivo, controle sanitário, produção de insumos estratégicos e elementares (ração, alevinos, sementes). Técnicas relacionadas a  despesca, abate, processamento e conservação.

Produção de novos produtos à base de pescado com valor agregado: Desenvolvimento de novos produtos à base de pescado pelo IP, conferindo melhor qualidade e agregação de valor. Tecnologias para aproveitamento de resíduos gerados na indústria de processamento de pescado.

Produção de probióticos para utilização em dietas de peixes: Melhores condições de resistência e imunização de peixes contra bactérias que se encontram no Brasil. Produto em desenvolvimento no IP permite redução do uso exacerbado de antibióticos, melhoria das condições de saúde e bem-estar dos peixes por mecanismos não previstos pela nutrição convencional e melhor desempenho zootécnico do que os organismos tratados com antibióticos. Projeção de elevação dos índices de produção nas pisciculturas.

Hidrolisado de glicose através de resíduos do processamento industrial da macroalga marinha: Os impactos diretos estão na produção de uma matriz energética (glicose) passível de uso na fabricação de bicombustíveis (etanol, butanol, hidrogênio) e de biofármacos, enzimas, antibióticos e alimentos e redução de resíduos na indústria de processamento da macroalga marinha. Como impacto indireto, a tecnologia traz ganho ambiental, que pode ser convertido em ganho econômico na comercialização de crédito de carbono. A patente foi depositada com titularidade da Unesp e cotitularidade do IP. 

Sistema para controle em tempo real da pressão da autoclave durante processamento térmico: Sistema do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL- APTA) estabelece meios para evitar perdas de embalagens/produto por amassamento ou colapso da embalagem, por meio da implementação de controle de aplicação da contrapressão em autoclaves em tempo real. Visa a manutenção da integridade da embalagem e segurança do alimento processado.

Processo de desaeração de autoclaves operadas sob pressão: Método do ITAL de desaeração alternativo utilizando água ao invés de injeção de vapor na autoclave. Testes conduzidos em planta piloto comprovaram eficiência em seu propósito de retirar o ar do equipamento, além de reduzir em 50% a necessidade de vapor em relação à desaeração convencional.

Informações econômicas: O Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA) fará apresentação das informações geradas pelo órgão que são estratégicas para a formulação de estudos socioeconômicos para o agronegócio. 

Por Fernanda Domiciano

Assessoria de Imprensa – APTA

(19) 2137-8933



Publicidade