Tecnologia e Manejo

25/10

Fertilizante foliar ajuda no combate aos nematoides

Fertilizante foliar ajuda no combate aos nematoides

 

Os já conhecidos inimigos dos agricultores brasileiros, os nematoides, podem ser combatidos por um novo fertilizante foliar dotado de tecnologia única no País. Desenvolvido pela Kimberlit Agrociências, Olímpia/SP, o HULK, é composto por substâncias orgânicas que promovem o aumento na produção de proteínas PR (proteínas resistentes a patogenicidade) na planta contra, por exemplo, os vermes de solo.

 

Esta é mais uma importante ferramenta nas mãos do produtor, pois, para se ter ideia, os nematoides já são considerados como um dos principais problemas fitossanitários da sojicultura brasileira. Conforme destaca a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), associados a outras causas, os vermes são promotores também da estagnação da produtividade da oleaginosa.

 

De acordo com o engenheiro agrônomo, Juscelio Ramos de Souza, pesquisador da Kimberlit Agrociências, existem diversas espécies de nematoides que danificam o sistema radicular da soja, entre elas se destaca os de galha (Meloydogine incognita e Meloydogine javanica), os das lesões radiculares (Pratylenchus brachyurus) e, ainda, o de cisto (Heterodera glycines).

 

Segundo a Sociedade Brasileira de Nematologia, as perdas causadas por infestações desses parasitas variam em média entre cinco e 35%, dependendo do tipo de cultivo. Em casos mais graves, o impacto na produtividade pode ser ainda maior.

 

O novo fertilizante chega para fazer parte das estratégias para redução da população dos vermes. “O HULK é o único indutor de resistência do mercado com ação de translocação nas plantas, aplicado via folha que consegue agir até o sistema radicular, aumentado os níveis de substâncias de defesa no combate aos nematoides”, aponta o pesquisador.

 

O HULK foi desenvolvido para todas as culturas de interesse econômico, como por exemplo, algodão, café, citros, cana-de-açúcar, feijão, milho e soja. Segundo o Especialista da Kimberlit Agrociências, resultados de pesquisas em instituições e áreas experimentais em propriedades já demonstraram a eficiência do fertilizante em induzir a resistência em plantas.

 

“Os resultados já foram comprovados na indução de resistência ao ataque de nematoides na cultura da soja, por meio de experimentos conduzidos na Fundação MT em Rondonópolis/MT, Universidade Estadual do Norte Fluminense (UENF/RJ) e Universidade de Passo Fundo (UPF) no Rio Grande do Sul”, diz Souza.

 

Além da indução de resistência, outras medidas também são importantes para combater os nematoides. Assim como explica o pesquisador, os produtores precisam também adotar a rotação com culturas não hospedeiras e a utilização de materiais genéticos resistentes.

 

Kassiana Bonissoni



Publicidade