Notícia

09/08

Senado Federal aprova Lei que cria a Política Nacional de Incentivo à Produção de Cacau de Qualidade.

Senado Federal aprova Lei que cria a Política Nacional de Incentivo à Produção de Cacau de Qualidade.

 

De autoria do deputado Evair de Melo (PP-ES), com relatoria do senador Valdir Raupp (MDB-RO), o Senado Federal aprovou nesta terça-feira (7) o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 7/2015 que cria a Política Nacional de Incentivo à Produção de Cacau de Qualidade. Agora, a proposta segue para sanção presidencial.

 

Vice-presidente da Comissão de Agricultura da Câmara e coordenador institucional da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), Evair de Melo ressalta que o projeto representa uma grande conquista para os cacauicultores em todo o país.

 

“Hoje foi dado mais um grande passo para que os agricultores brasileiros se tornem cada vez mais referências mundiais na produção de cacau, elevando a qualidade de nossos frutos e gerando novas oportunidades de emprego e renda”, ressaltou o deputado.

 

Para o relator, membro da FPA, senador Valdir Raupp, o projeto pode incentivar um produto de maior qualidade, além de contribuir com medidas que podem dar mais dinâmica à economia nacional. 

 

“O mundo hoje está precisando de cacau e os nossos estados poderão agora, a partir desse projeto, produzir cacau com novas tecnologias, com mais qualidade e com mais produtividade”, afirmou Raupp.

 

Cacau de Qualidade – Pensando em toda cadeia que movimenta o setor e na importância do produto para a economia, o PL tem como objetivo criar condições para os produtores brasileiros elevarem a qualidade da fruta.

 

Assistência técnica e extensão rural especializadas, além de estímulos baseados na sustentabilidade ambiental e econômica são algumas das ações.

 

“Nosso projeto visa elevar o padrão de produção do fruto por meio de estímulos em fases como industrialização, comercialização do produto com categoria superior, remunerando melhor os produtores, atendendo a demanda de consumidores de paladar cada vez mais exigentes”, afirmou o deputado.

 

Frente Parlamentar da Agropecuária 



Publicidade