Notícia

12/09

Quer ser um exportador? Saiba como ter consultoria internacional de graça

Quer ser um exportador? Saiba como ter consultoria internacional de graça

 

Empresários de todos os portes, interessados em entrar no mercado internacional, têm até esta sexta-feira (15) para se inscrever no programa Rota Global. O programa vai oferecer consultoria gratuita para indústrias de 18 estados (incluindo o Paraná) se consolidarem ou começarem a operação com o comércio exterior.

 

As inscrições são feitas pela internet, no portal do Rota Global. As empresas devem preencher um questionário on-line da maturidade de internacionalização da empresa. A meta da primeira etapa é avaliar a capacidade de atuação internacional de pelo menos 500 indústrias – não há limite de inscritos. Todos os candidatos receberão um relatório que identifica pontos fortes e desafios para a inserção internacional e, até o final do mês, 200 empresas serão selecionadas para a próxima fase, que vai até abril de 2018.

 

Neste período, as indústrias receberão consultoria personalizada e gratuita para construir o plano de negócios de apoio à internacionalização ou consolidação da empresa no mercado externo. O objetivo é promover melhorias concretas na operação internacional em pelo menos 100 delas até junho do ano que vem.

 

O programa

 

A iniciativa é um serviço oferecido pelo Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE), em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), que visa estimular a ampliação, a diversificação, a consolidação e a agregação de valor das exportações brasileiras.

 

O PNCE, oferecido a empresas de pequeno e médio porte de setores com potencial exportador, integra a política de comércio exterior do governo federal e é executado pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

 

A União Industrial Argentina (UIA) e o Parque Tecnológico de Extremadura (Fundecyt-PCTEX), na Espanha, também oferecem apoio. O programa é executado pela Rede de Centros Internacionais de Negócios (Rede CIN), presente em todas as federações estaduais de indústrias, e será financiado com R$ 1,2 milhão obtido junto à AL-Invest, programa da Comissão Europeia de fomento à competitividade de micro, pequenas e médias empresas da América Latina. Por se tratar de um programa internacional, empresas da Argentina e da Espanha também serão atendidas pelas instituições parceiras nesses países.

 

Gazeta do Povo 



Publicidade