Notícia

10/04

Mato Grosso eleva exportações de gado vivo para o Norte e Nordeste

Mato Grosso eleva exportações de gado vivo para o Norte e Nordeste

 

Em seu mais recente relatório, o Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea) chama a atenção para as exportações interestaduais de bovinos em pé do Mato Grosso. Os principais destinos são os Estados do Norte e Nordeste, informa o instituto, citando Pará, Rondônia e Bahia.

 

Em 2018, esses três Estados receberam, juntos, em torno de 85 mil animais vivos, crescimento de 53% em relação ao resultado registrado em 2017, de 55,6 mil cabeças, e quase três vezes acima da quantidade observada em 2016 (30,6 mil unidades), aponta o Imea.

 

Individualmente, o Pará foi o que mais aumentou suas compras de animais vivos do Mato Grosso em termos percentuais devido, sobretudo, ao fortalecimento das vendas para a Turquia, um grande importador de gado vivo do Brasil. No ano passado, o Estado do Norte do País adquiriu 32,7 mil cabeças do Mato Grosso, um avanço de 74% sobre 2017 (18,8 mil cabeças).

 

No entanto, em 2018, Rondônia foi o principal comprador de animais em pé do Mato Grosso, adquirindo 44,2 mil cabeças, um crescimento de 42,5% sobre o montante verificado no ano anterior, de 31 mil cabeças. A Bahia comprou 8,1 mil animais vivos do Mato Grosso no ano passado, ante 5,8 mil em 2017.

 

Segundo a equipe de analistas do Imea, contudo, por ora não se pode dizer que as exportações de animais em pé sejam significativas a ponto de influenciar na disponibilidade do mercado de boi gordo no Mato Grosso, uma vez que equivalem apenas a 3% da produção do Estado.

 

Portal DBO 



Publicidade