Notícia

03/10

Leiloshopping Embrapa/AGCZ inova modelo de negócio

Leiloshopping Embrapa/AGCZ inova modelo de negócio

 

A Embrapa e a Associação Goiana dos Criadores de Zebu (AGCZ) em parceria com a Arroba Leilões, Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores (ANCP) promoveram no dia 29 de setembro, o Leiloshopping de Touros Jovens “A Excelência em Eficiência Genética”.

 

Foram ofertados 63 touros das raças Nelore e Tabapuã oriundos de diferentes criatórios do Brasil Central. O evento foi realizado no Centro de Desempenho Animal do Núcleo Regional da Embrapa Cerrados, localizado na Embrapa Arroz e Feijão, em Santo Antônio de Goiás (GO).

 

Os chefes gerais da Embrapa Cerrados, Claudio Karia, e da Embrapa Arroz e Feijão, Alcido Wander, ressaltaram a importância do LeiloShopping e da sintonia da Embrapa com os produtores rurais. Karia destacou que o evento é a finalização de uma estratégia de transferência de tecnologia. “Colocamos nesses animais todo o conhecimento sobre indicadores de desempenho animal para que o pecuarista possa fazer boas escolhas e incrementar o rebanho. Ele pode escolher o animal que mais se adapta às suas condições ou que poderá suprir as carências (de seu sistema) adquirindo um touro desses”, disse.

 

Para Wander, o LeiloShopping é a materialização dos resultados da avaliação de animais visando à identificação daqueles que podem oferecer maior eficiência para os criadores. “Por meio da utilização de animais com melhores indicadores de desempenho, conseguiremos melhorar a qualidade e a eficiência de nossos sistemas produtivos. Na agricultura e pecuária de hoje, e mais ainda nos próximos anos, não há espaço para a produção ineficiente. Temos que buscar, cada vez mais, trabalhar com genética e sistemas de produção que favoreçam a qualidade com eficiência”, comentou.

 

O novo modelo de negócio, com pré-lances pelo site da TV Arroba e posterior consolidação dos lotes e transmissão via internet obteve excelente receptividade e sucesso de vendas contribuindo, ainda, para a diminuição dos custos do evento, viabilizando e otimizando os resultados.

 

Para o coordenador do LeiloShopping, o pesquisador Cláudio Magnabosco, da Embrapa Cerrados, a parceria técnica entre a Embrapa, os criadores e as instituições promotoras do desenvolvimento animal tem gerados bons resultados: “Estamos em prol da obtenção e da identificação de animais melhoradores, não importando a associação e a variação genética. Queremos oferecer o melhor animal, o mais lucrativo. A gente se esmera nisso, seja Nelore, seja Tabapuã”, afirmou.

 

A média de venda dos touros Nelore foi de R$ 11.040,00; e a de touros Tabapuã R$ 9.620,00 o que resultou no faturamento total de 497.900,00. Desse valor 8% é destinado a serviços contratuais realizados pela Embrapa e os demais valores são destinados aos criadores que cedem seus animais para participar do teste de desempenho animal.

 

Embrapa 



Publicidade