Notícia

07/09

Comissão de Meio Ambiente aprova incluir vegetação preservada na indenização de terra desapropriada

Comissão de Meio Ambiente aprova incluir vegetação preservada na indenização de terra desapropriada

 

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados aprovou proposta que obriga o governo a incluir o valor da vegetação nativa e pagamento por serviços ambientais ao proprietário no cálculo da indenização a ser paga ao dono de terra expropriada para a reforma agrária.

O texto aprovado é o substitutivo do deputado Nilto Tatto (PT-SP) ao Projeto de Lei 8212/14, apresentado pelo deputado André de Paula (PSD-PE). A proposta original foi alterada para uma redação mais clara que leve em conta toda a vegetação preservada.

A proposta altera a lei que autoriza a desapropriação, para reforma agrária, de terras que não cumpram a sua função social (Lei 8629/93). A lei atual prevê a indenização do proprietário que perderá a posse da terra, e o valor recebido levará em conta a localização, aptidão agrícola, dimensão, área ocupada e benfeitorias.

Judicialização
Ao incluir a vegetação preservada como outro critério para o cálculo das benfeitorias, o deputado espera pacificar uma questão já levada à Justiça. “A possibilidade de indenização da cobertura vegetal nativa no processo de desapropriação de um imóvel para fins de reforma agrária tem sido objeto de grandes controvérsias em âmbito doutrinário e jurisprudencial. Dessa forma, é momento de previsão da questão em lei, evitando a judicialização e o aumento dos conflitos”, disse.

Nilto Tatto defende que computar a vegetação nativa no valor do imóvel expropriado é mais um estímulo para que se preserve a natureza e se cumpram as disposições normativas pertinentes.

Tramitação
A proposta tramita em caráter conclusivo e ainda será analisada pelas comissões de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; e Constituição e Justiça e de Cidadania.

ÍNTEGRA DA PROPOSTA:

Reportagem - Carol Siqueira
Edição - Roberto Seabra

 



Publicidade