Notícia

31/10

CNA solicita prorrogação das dívidas de custeio do Funcafé

CNA solicita prorrogação das dívidas de custeio do Funcafé

 

A CNA solicitou o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para que as dívidas da linha de custeio do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé), vencidas ou que vencerão até 30 de Junho de 2020, sejam prorrogadas.

 

O documento foi entregue ao secretário executivo do Mapa, Marcos Montes, na quarta (30), em Brasília. O pedido será encaminhado para avaliação da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e do Conselho Monetário Nacional (CMN).

 

A principal justificativa é a redução do preço associada à depressão da produção promovida pela bienalidade negativa na safra de 2019, o que reduziu, substancialmente, a receita da cafeicultura, bem como a capacidade de pagamento dos produtores rurais.

 

“É imprescindível que o produtor que fez custeio de Funcafé, e normalmente são pequenos e médios produtores, tenha essa possibilidade de prorrogar o seu débito no momento em que o que ele colheu não cobre o custo de produção”, afirmou o presidente da Comissão Nacional do Café da CNA, Breno Mesquita.

 

Marcos Montes afirmou acreditar na viabilidade do pleito, que conta com apoio do setor produtivo representado pela CNA, da Frente Parlamentar do Café e do Conselho Nacional do Café (CNC).

 

“Levaremos a questão para a ministra avaliar. Sabemos que não é uma solução definitiva, mas uma alternativa para atenuarmos um pouco essa situação de angústia que os produtores vivem”, disse Marcos Montes.

 

A reunião também contou com a participação do presidente da Frente Parlamentar do Café, deputado federal Emidinho Madeira (PSB/MG), do presidente executivo do CNC, Silas Brasileiro, e do coordenador de Produção Agrícola da CNA, Maciel Silva.

 

Assessoria de Comunicação CNA

Fotos: Daniel Fagundes
Telefone: (61) 2109-1419



Publicidade