Notícia

28/06

Café: Estoque privado é de 9,8 milhões de sacas, diz Conab

Café: Estoque privado é de 9,8 milhões de sacas, diz Conab

 

O estoque privado de café no País é de aproximadamente 9,83 milhões de sacas de 60 kg, das quais 8,9 milhões de café arábica e outras 868 mil sacas de conilon. Os números, referentes ao dia 31 de março passado, data que antecede a entrada da nova safra 2017/2018, fazem parte do Levantamento de Estoques Privados de Café da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado nesta quinta-feira. Conforme a Conab, o volume informado pelos armazenadores do produto é 0,4% menor do que o registrado no estudo realizado em 2017 (9,87 milhões de sacas).

 

O café do tipo arábica, predominante no estoque privado nacional, corresponde a 91% do total do café apurado, representando 26% da produção total do café arábica em 2016/2017 e 20% da produção nacional no mesmo ano, enquanto o estoque do conilon representa apenas 9% do estoque privado levantado.

 

De acordo com a pesquisa, a Região Sudeste é responsável por 94,1% do estoque total do produto no País, com destaque para os Estados de Minas Gerais, Espírito Santo, maiores produtores de arábica e conilon, e São Paulo.

 

Para o Estado de Minas Gerais, foram emitidos 382 boletins. Destes, 257 foram preenchidos, apurando-se um estoque de 7.480.648 sacas, das quais 7.467.555 sacas de arábica e 13.093 sacas de conilon. Os estoques obtidos em Minas Gerais correspondentes ao café arábica representaram 76% de todo estoque brasileiro de café. No comparativo com o volume informado no ano anterior, cujo total foi de 7,69 milhões de sacas, houve queda de 2,9% no estoque armazenado.

 

Para o Estado do Espírito Santo, maior produtor nacional de conilon, foram emitidos 245 boletins. Destes, 73 foram preenchidos, apurando-se um estoque de 691.963 sacas, das quais 542.280 sacas de conilon e 149.682 sacas de arábica. Para São Paulo, terceiro maior Estado produtor de café, foram emitidos 157 boletins. Destes, 116 foram preenchidos, apurando-se um estoque de 1.075.318 sacas, das quais 1.032.045 sacas de arábica e 43.272 sacas de conilon. No comparativo com o volume informado no ano anterior, cujo total foi de 617.139 mil sacas, houve aumento de 74,2% no estoque armazenado.

 

As informações foram coletadas por meio do Sistema de Pesquisa de Estoques Privados (Sipesp), além de questionários enviados por meio postal, no período de março a junho de 2018. Nos principais Estados produtores de café arábica, destaca-se o Paraná, com índice de participação de 89%, seguido por São Paulo, com 74%, e Minas Gerais, com 67%. Nos Estados produtores de café conilon, o destaque foi Rondônia, com 100% de participação. Já Espírito Santo (30%) e Bahia (17%) foram os estados com os menores índices de participação. A Conab informou, ainda, o volume dos estoques governamentais, o qual totaliza apenas 73 sacas (36 sacas do Programa Estratégico, além de 37 sacas do Programa de Opções).

 

Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO.



Publicidade