Notícia

10/08

Bahia terá novo período de vazio sanitário da soja

Bahia terá novo período de vazio sanitário da soja

 

Com o objetivo de fortalecer o sistema de produção agrícola da soja na Bahia, o setor produtivo, juntamente com representantes do governo do Estado, se reuniu nesta terça-feira (01), em Luís Eduardo Magalhães, para definir ações de prevenção e controle da Ferrugem Asiática. As medidas foram apresentadas para os produtores rurais presentes e aprovadas pelo Comitê Estadual de Controle da Ferrugem Asiática da Soja (CTR), o qual a Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba) faz parte.

 

Além do novo período de vazio sanitário, que passa a ser 01 de julho a 08 de outubro (100 dias) – hoje acontece entre 15 de agosto a 15 de outubro, somando 60 dias – também foram aprovadas a data final de plantio da cultura para 15 de janeiro e a data de finalização da colheita para 30 de maio. A portaria com as novas datas deve ser publicada pela Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) até o dia 16 de agosto de 2017, quando finaliza a portaria vigente.

 

O Comitê Estadual de Controle da Ferrugem Asiática da Soja (CTR) é formado, além da Aiba, pela Adab, Secretaria de Agricultura da Bahia (Seagri), Superintendência Federal da Agricultura (SFA/Mapa), Fundação Bahia, Universidade Estadual da Bahia (Uneb/Barreiras), Associação Comercial de Insumos Agrícolas (Aciagri), Federação da Agricultura e Pecuária da Bahia (Faeb/Sindicato dos Produtores Rurais), Associação dos Engenheiros Agrônomos de Luís Eduardo Magalhães (Agrolem), Associação dos Engenheiros Agrônomos de Barreiras (AEAB), Associação dos Produtores de Semente de Soja do Matopiba (Aprosem) e Associação dos Produtores de Soja e Milho da Bahia (Aprosoja/BA).

 

Outra ação

 

A ferrugem asiática já é uma velha conhecida dos produtores baianos. O primeiro caso da doença foi registrado na safra de 2003/2004, mas foi controlada. Hoje, uma mutação ou adaptação do fungo tem criado resistência à ação dos fungicidas existentes no mercado, dificultando o combate à doença.

 

Por este motivo, foi discutido e também aprovado pelos produtores rurais, a implantação do Programa Fitossanitário de Combate à Ferrugem Asiática da Soja, que formará núcleos regionais com produtores líderes, seguindo o modelo adotado pelo Programa Fitossanitário do Algodão da Associação Baiana de Produtores de Algodão (Abapa), já existente e com ótimos resultados na região.

 

O projeto contará com uma equipe de profissionais que realizarão visitas em todas as áreas de soja em propriedades cadastradas, monitorando e orientando sobre as melhores opções para o controle do fungo, além de prestar informações sobre prazos para plantio, destruição de tigüeras, entre outras.

 

O programa será coordenado pela Aiba, com apoio da Adab, Seagri, Mapa, Fundação Bahia, Uneb/Barreiras, Aciagri, Faeb/Sindicatos dos Produtores Rurais, Agrolem, AEAB, Aprosem e Aprosoja/BA.

 

ABAPA 



Publicidade