Agrovídeo

15/04

Dia de campo silvipastoril da fazenda Japema

50 pessoas que foram até a Agropecuária Japema, no município de Ivinhema, como produtores rurais, empresários e representantes de entidades ligadas ao agronegócio, não só de Mato Grosso do Sul mas de São Paulo, Paraná e Mato Grosso também, viram de perto o resultado de um bom planejamento combinado com boas praticas, e claro, o sucesso que essa combinação traz para quem aposta no sistema silvipastoril. "Basicamente, ele traz o chamado "conforto animal". Em regiões de calor intenso, as árvores trazem sombra para o gado, e isso lhes proporciona um conforto maior e, consequentemente, um rendimento maior", explica Maria Eloá, zootecnista e que desde 1994 também aplica o sistema em sua propriedade no Paraná. E esse ponto é o mais claro para quem visita uma propriedade que usa o sistema, em pleno sol do meio-dia e possível ver o gado deitado debaixo das árvores. Mas para quem acha a logica do sistema realmente muito boa e quer implantar na propriedade, é preciso começar do jeito certo. Segundo o consultor florestal Celso Medeiros, um bom planejamento e uma equipe qualificada e multidisciplinar, é parte essencial dessa fórmula de sucesso: "É importante que o produtor rural ouça o que diz o consultor florestal, para não errar no manejo e no cuidado, e assim, além de oferecer o conforto para o rebanho, ao longo do período correto terá também uma bela floresta para colher". A fazenda Japema tem hoje cerca de 1.800 hectares plantados no sistema silvipastoril e a meta é chegar a 2.700 nos próximos anos. Na noite anterior ao dia de campo, produtores, técnicos e consultores se reuniram para criar um fundo de estímulo ao plantio de florestas pelo sistema silvipastoril no Vale do Ivinhema, "uma proposta que tem muito futuro por aqui", garante Maria Eloá. Segundo o pesquisador da Embrapa Florestas, Vanderley Porfírio da Silva, para começar, o ideal é destinar a madeira para serraria. Como normalmente as propriedades que aplicam o sistema não produzem em larga escala, é mais interessante para o produtor. E para quem se interessar e quiser implantar o sistema da fazenda, Porfírio já da uma dica importante: "A Embrapa é uma empresa de pesquisa e tem diversos trabalhos publicados, informações técnicas, estatísticas e dados interessantes para o produtor se basear". Reportagem apresentada no programa Painel Florestal TV no Canal Rural.



Publicidade